×

Publicidade

Cidades

Escola da rede estadual arrecada doações para alunos carentes

Doações podem ser deixadas na sede da unidade escolar, no bairro Crespo, zona sul de Manaus

As doações podem ser feitas na própria unidade, localizada na rua São Marcos, próximo ao centro de compras. Foto: Eduardo Cavalcante/Seduc-AM

Manaus – Fazer o bem a quem precisa já é uma tradição na Escola Estadual (EE) Bom Pastor, situada no bairro Crespo, zona sul de Manaus. Este é o quinto ano em que a unidade escolar arrecada alimentos, roupas e brinquedos para doar a seus alunos mais necessitados e, também, a instituições de caridade da capital.

Publicidade

A campanha da quinta edição do “Natal Solidário” iniciou no último dia 9 de novembro as arrecadações, que seguem até a próxima quarta-feira (09). As doações podem ser feitas na própria unidade, localizada na rua São Marcos, próximo ao centro de compras. O conteúdo arrecadado será doado em 14 de dezembro, data em que se encerra o ano letivo de 2020, em Manaus.

Neste dia, os alunos também apresentarão – via aplicativo de reuniões – as danças e encenações no show de talento, realizado em todos os fins de ano pela EE Bom Pastor.

Doações

A escola tem 301 alunos matriculados, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. De acordo com a gestora, Jucileide de Araújo, a campanha, lançada em 2016, foi muito bem aceita e conta com a participação dos pais, responsáveis e profissionais da unidade.

“Às vezes, a gente ajuda muitas pessoas de fora e não olha para quem está do nosso lado e precisa. Então, a primeira motivação foi essa. A ideia foi muito bem aceita, eles gostam de participar, quem pode, doa. Tem alguns que gostam de dar presentes e, no ano passado, conseguimos doar até para o abrigo O Coração do Pai. Como nesse ano estamos recebendo menos, vamos doar aos alunos da escola mesmo”, explica Jucileide.

A gestora diz ainda que a escola acompanha os alunos e suas famílias e, por isso, consegue fazer uma triagem para que as doações cheguem a quem realmente precisa.

“Temos o caso de uma aluna que é órfã e passou muita necessidade nesse período. Temos, também, dois irmãos que sofreram maus-tratos e foram levados para abrigos e assistidos pela escola. Então, esses estudantes já estão na lista de quem será contemplado”, finaliza a idealizadora.

*Com informações da assessoria

Comentários

error: Content is protected !!