×

Publicidade

Polícia

Sobrinho encontra tio quase decapitado dentro de casa, na Zona Leste de Manaus

Pedro foi encontrado pelo sobrinho com as mãos e pés amarrados. (Foto: Divulgação)

Pedro Pires da Costa, 52, foi encontrado morto dentro da própria casa, na tarde desta quinta-feira (15), na Rua 4, no bairro São José 3, Zona Leste de Manaus. O homem estava de bruços em cima da cama, com as mãos e pés amarrados, além de marcas de tentativa de decapitação.

Segundo informações da polícia, a vítima era proprietário de uma lanchonete que funciona na parte da frente do imóvel onde morava. Ele foi encontrado pelo sobrinho dele, por volta das 15h, que foi ao local para abrir o estabelecimento, já que trabalhavam juntos.

Investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que estiveram na cena do crime, identificaram que a porta dos fundos da casa apresentava sinais de arrombamento, porém, a princípio nada foi levado de valor da vítima, descartando o crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Ainda segundo investigadores, Pedro havia deixado o sobrinho na casa dele, por volta de 1h, como mostra imagens de uma câmera de segurança da lanchonete. No retorno para casa, Pedro chegou sozinho, em um carro modelo Ford Ka, de sua propriedade.

“O quarto estava todo revirado e a vítima foi amarrada de bruços em cima da cama. Além disso, Pedro apresentava esgorjamento no pescoço, causado por um fio de antena de TV que foi usado pelo assassino na tentativa de degolar o proprietário do lanche”, explicou um investigador da DEHS.

Aos investigadores, moradores relataram que Pedro recebia mulheres e até adolescentes no local onde oferecia dinheiro em troca de prazeres sexuais. No entanto, a motivação e autoria ainda são desconhecidas pela polícia.

À reportagem do Diário Manauara, a irmã da vítima, Néia Rocha, 39, disse que Pedro morava na casa com um filho adolescente, mas que não estava no imóvel no momento do crime. Segundo ela, Pedro nunca mencionou com os familiares se sofria ameaças.

O corpo de Pedro foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado no 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas o caso será investigado pela equipe da DEHS.

Publicidade

Comentários