×

Publicidade

Polícia

Morre empresário baleado na cabeça em discussão com ex-companheira

O crime ocorreu na sexta-feira (5), na rua Professora Rita Alves (antiga São Bento), no bairro Monte das Oliveiras, na Zona Norte de Manaus

Paulo Roberto morreu com um tiro na cabeça (Fotos: Arquivo/Diário Manauara/Reprodução)

Manaus (AM) – O empresário Paulo Roberto Moraes Teixeira Júnior, 29, baleado na cabeça pela ex-companheira após discussão, morreu na madrugada deste domingo (7), no Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio Pereira Machado, na Zona Leste de Manaus. Cristina D’Avila Teixeira Rodrigues, 24, segue foragida.

Publicidade

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o casal havia discutido na tarde da última sexta-feira (5), na residência do empresário, situado na rua Professora Rita Alves (antiga São Bento), no bairro Monte das Oliveiras, na Zona Norte da capital amazonense. Durante a briga, Cristina efetuou um tiro contra o marido.

Ferido na cabeça, Paulo Roberto foi levado às pressas para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, popularmente conhecido como SPA Galileia, que fica no mesmo bairro do fato. Por conta da gravidade do ferimento, o empresário foi transferido para o Pronto-Socorro Dr. João Lúcio.

Apesar dos esforços da equipe médica, Paulo Roberto não resistiu ao ferimento em decorrência de uma lesão cerebral, por volta de 1h. O corpo foi removido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML), onde deu entrada por volta das 2h50 para a realização de exame de necropsia.

O crime

Após o crime, uma equipe da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), da VTR-6382, foi ao local e encontrou uma pistola calibre 380 milímetros, contendo sete munições intactas e uma deflagrada. A arma de fogo foi apreendida e apresentada pela guarnição na DEHS.

Motivação

Paulo Roberto e Cristina estavam separados (Foto: Reprodução)

Em depoimento à polícia, os familiares contaram que o casal estava em processo de separação. O empresário já havia sido alertado pelos parentes que poderia ser morto, já que Cristina tentou matar um ex-namorado a facadas por aceitar o fim de um relacionamento.

Para ter paz, Paulo Roberto pagou R$ 25 mil para Cristina, a quem os familiares chamaram ser uma mulher gananciosa e que não aceitava o fim da relação amorosa. A família acredita que o assassinato foi premeditado, já que as câmeras do circuito de segurança da casa foram desligadas.

Até o momento a polícia ainda tem pistas do paradeiro de Cristina. Com inquérito policial em diligência, a priori é que a principal suspeita de cometer o crime compareça à DEHS após 24 horas do flagrante junto com um advogado.

Comentários

error: Content is protected !!