×

Publicidade

Polícia

Homem é morto pela polícia após resistir à prisão em Faro, no PA

Lucinaldo Ferreira de Nazaré, 23, conhecido como “Lucico”, tinha mandado aberto pelo crime de tráfico de drogas

Lucinaldo tinha o controle do tráfico em Faro, segundo a polícia (Foto: Divulgação)

Faro (PA) – Lucinaldo Ferreira de Nazaré, 23, conhecido como “Lucico”, foi morto a tiros por policiais na manhã deste sábado (20), durante o cumprimento de um mandado judicial, na rua São João Batista, no bairro Porto de Cima, em Faro, no oeste do Pará (a 920 quilômetros de Belém). Ele era investigado por tráfico de drogas e suspeito de liderar uma facção criminosa.

Publicidade

Segundo informações obtidas pelo Portal Diário Manauara, a ação policial ocorreu por volta das 4h30 na casa da mãe do foragido da Justiça. Ao perceber os policiais civis e militares, Lucinaldo tentou fugir e acabou atingido com, pelo menos, seis tiros. Ele morreu com ferimentos nas costas, no tórax e nas pernas, no quintal de uma residência.

Na mesma ação, dois homens identificados como “Luciano” e “Pico-Pico” foram presos. Eles são suspeitos de integrar à facção criminosa Comando Vermelho (CV), então, chefiada por Lucinaldo. Os integrantes são apontados, ainda, pelos crimes de tortura, homicídios e tráfico de drogas no município de Faro.

Em um vídeo recebido pela reportagem, um homem é castigado por traficantes. Apesar das súplicas, a vítima é atingida diversas vezes com um pedaço de madeira nas mãos. Não há informações sobre o local da sessão de espancamento, mas o espaço foi utilizado como “tribunal do crime”, para punir vítimas por dívidas com o tráfico.

Lucinaldo também era suspeito de assassinato (Foto: Divulgação)

O vídeo foi compartilhado nas redes sociais e por meio de aplicativos de mensagens. O grupo criminoso também é suspeito de assassinar a pauladas Jackson dos Santos Nogueira, 20, na madrugada de 1º de fevereiro deste ano, no bairro Morumbi. Lucinaldo foi apontado por testemunhas de participação no assassinato, conforme apurou o Portal Diário Manauara.

Assista o vídeo:

Ficha criminal

Em 06 de maio de 2017, Lucinaldo foi denunciado por estar comercializando entorpecentes na frente da sua residência. Chegando ao local, os PMs avistaram um homem saindo da casa do suspeito. Aos policiais, Jairo informou ser usuário de drogas e que havia comprado drogas de Lucinaldo para o próprio consumo.

Diante desse relato, a equipe policial foi recebida pela esposa do denunciado e, na busca pelo interior do imóvel, foi encontrado um pote de leite, contendo 58 trouxinhas de maconha, pesando 16 gramas.

À época, a esposa de Lucinaldo, que estava grávida, chegou simular um desmaio para impedir o trabalho dos policiais. Lucinaldo, por sua vez, aproveitou a oportunidade e fugiu para não ser capturado. Conforme o laudo pericial juntado nos autos, a materialidade foi atestada delitiva.

Em razão das provas, o artigo 312 do Código Processo Penal (CPP), determinou a prisão preventiva de Lucinaldo por envolvimento com o tráfico de entorpecentes. A decisão decretada visa garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instruo criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indicio suficiente da autoria.

Lucinaldo foi executado com seis tiros (Foto: Divulgação)

O corpo de Lucinaldo foi removido para o Hospital Dr. Dionísio de Oliveira Bentes, sendo posteriormente, sepultado no Cemitério São João Batista. A polícia informa que manterá a ordem pública com policiamento e operações para combater a criminalidade no município de Faro.

Comentários

error: Content is protected !!