×

Publicidade

Polícia

Homem é morto com quatro tiros na frente da namorada, em Manaus

Os criminosos chegaram ao local de balaclava e coletes balísticos para executar Francisco. A vítima já tinha passagens por receptação.

O crime ocorreu na Rua União, no bairro Colônia Santo Antônio (Foto: Diário Manauara)

Manaus – Francisco Veloso Barbosa, de 34 anos, conhecido como “Chico”, foi morto com quatro tiros na noite desta quinta-feira (5), na Rua União, no bairro Colônia Santo Antônio, na Zona Norte de Manaus. O crime foi presenciado pela namorada da vítima que não ficou ferida na ação criminosa.

Francisco Veloso Barbosa, de 34 anos, lanchava com a namorada antes de ser morto (Foto: Diário Manauara)

À polícia, testemunhas relataram que dois homens de balaclava e coletes balísticos abordaram Francisco que estava lanchando com a namorada. Em seguida, um dos criminosos efetuou vários disparos à queima-roupa. Os criminosos deixaram o local sem serem reconhecidos em uma motocicleta que estava nas proximidades de um beco.

A ocorrência foi atendida por policiais militares da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Ninguém foi preso pela autoria do assassinato. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelos PMs, mas a vítima não resistiu aos ferimentos na cabeça, ombro e nas coxas.

Uma sobrinha da vítima, de 20 anos, disse que Francisco não tinha antecedentes criminais. Ela afirmou que o tio trabalhava como assistente técnico de celulares e que desconhece o motivo do crime.

Mas a versão contada pela sobrinha foi desmentida pela polícia. Em consulta ao Sistema Integrado de Operações de Segurança (Sisp), Francisco já tinha vários registros pela polícia, inclusive por receptação.

A vítima foi morta com quatro tiros (Foto: diário Manauara)

Para a polícia, o assassinato pode ter sido motivado por dívidas com o tráfico de drogas ou disputa pelas vendas de entorpecentes. O local do crime é conhecido por intenso movimento de drogas e com disputas entre membros de facções criminosas.

Após os trabalhos da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), o corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML).

A mulher que estava com Francisco não foi localizada. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade

Comentários