×

Publicidade

Polícia

Homem confessa ter matado técnica de enfermagem em Manaus

Gilciney Dias de Souza, 55, foi preso nesta segunda-feira (20) após se apresentar na delegacia acompanhado de advogados

Gilciney Dias de Souza confessou o crime (Fotos: Reprodução)

Manaus (AM) – Gilciney Dias da Silva, 55, apontado como autor do assassinato da esposa e abandonar corpo dentro de um carro, foi preso nesta segunda-feira (20) após se apresentar no 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP) acompanhado de advogados. Durante a prisão preventiva decretada pela Justiça, ele confessou o crime afirmado que agiu “por não aceitar o fim da relação” com a técnica em enfermagem Luciane Gonçalves de Souza, 48.

Publicidade

De acordo com o delegado Rodrigo Barreto, titular da 4ª Seccional Oeste, Gilciney disse que cometeu o crime após uma briga. Luciane teria desferido uma tapa e dito não continuar mais com a relação conturbada, por conta de ciúmes e agressões.

“Gilciney falou durante o depoimento que não aceitou o fim do relacionamento e, no momento de raiva, esganou a esposa até ficar sem sentidos. Ao perceber que Luciane estava morta, ele resolveu arrastar o corpo por ser pesado, o que causou hematomas e ferimentos na cabeça”, explicou o delegado Rodrigo Barreto.

O corpo de Luciane foi encontrado dentro de porta-malas (Foto: Divulgação)

O corpo de Luciane foi encontrado dentro do porta-malas de um carro Ecosport, cor preta. O veículo de propriedade da vítima estava abandonado na rua São Sebastião, atrás do Cemitério Santa Helena, no bairro São Raimundo, na zona Oeste da capital.

A autoridade ressaltou, ainda, que o casal tinha um relacionamento há mais de 30 anos, mas passou ficar conturbado por desentendimentos, agressões e desconfianças. Entretanto, Luciane nunca procurou uma delegacia para denunciar as brigas.

Conforme o delegado Rodrigo Barreto, após cometer o crime, Gilciney se escondeu na casa de amigos em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus) para fugir do flagrante. Ele foi indiciado por feminicídio e será levado nesta terça-feira (21) para audiência de custódia.

Ao término do instrumento processual que garante ao preso o direito de ser apresentado a um juiz de Direito em até 24 horas, Gilciney ficará em uma unidade prisional aguardando à decisão da Justiça.

Comentários

error: O conteúdo está protegido !!