×

Publicidade

Polícia

Em Faro, procurado pela Justiça é morto a tiro em confronto com a polícia

Emanuel Martins Marques, 18, conhecido como “Neguinho”, teria resistido à prisão e atirado contra os policiais, que revidaram.

Emanuel foi morto com um tiro no tórax (Foto: Divulgação)

Faro (PA) – Emanuel Martins Marques, 18, conhecido como “Neguinho”, morreu na manhã desta quinta-feira (11), após uma intervenção policial no município de Faro (a 920 quilômetros de Belém), no oeste do Pará.

Publicidade

Segundo informações da polícia, Emanuel e outro jovem tinham mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas e pretendiam fugir para o município de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), no Amazonas.

Após tomarem conhecimento do mandado judicial, a dupla tomou de assalto uma embarcação e fez duas pessoas reféns. Ao se aproximarem para abordagem, os policiais militares foram recebidos a tiros, sendo necessário o revide no confronto.

Durante o tiroteio, Emanuel foi atingido com um tiro no peito e morreu dentro de uma canoa. Já o comparsa pulou no rio e conseguiu fugir. O corpo de Emanuel foi levado para o Hospital Dr. Dionísio de Oliveira Bentes e, posteriormente, sepultado no Cemitério São João Batista.

Já a mãe do procurado pela Justiça, France Gomes desmente a versão da polícia. Segundo ela, Emanuel foi assassinado algemado, sem chances de defesa.

“O meu filho não era santo, mas a polícia não tinha o direito de tirar a vida dele, ainda mais que estava rendido e não demonstrava nenhum perigo. Eu espero que as autoridades investiguem este crime, que pra mim foi uma execução”, disse revoltada a mãe.

Investigação

Conforme informações da polícia, Emanuel fazia parte de uma facção criminosa instalada em Faro, liderada por Lucinaldo Ferreira de Nazaré, 23, conhecido como “Lucico”, que foi morto a tiros por policiais na manhã do dia 20 de fevereiro deste ano, também durante o cumprimento de mandado judicial pelo crime de tráfico de drogas.

As investigações apontam, ainda, que a gangue de Lucinaldo, denominada Comando Vermelho (CV), torturava e executava rivais ou quem devia o tráfico. Vários vídeos foram compartilhados nas redes sociais com os membros da facção castigando pessoas em uma espécie de “tribunal do crime”. O grupo criminoso é responsável pelos crimes de tortura, homicídios e tráfico de drogas no município de Faro.

A polícia informou que irá continuar com ações para reprimir os crimes, principalmente, o comércio de entorpecentes no município. Denúncias apontam que as drogas chegam em Faro por embarcações que saem de Manaus e outras cidades, sem nenhuma fiscalização.

Veja mais fotos da ação policial:

Comentários

error: Content is protected !!