×

Publicidade

Esportes

Novorizontino atropela o Fast e garante acesso à Série C do Brasileiro

No estádio Jorge Ismael de Biasi, o Tigre do Vale avançou para a semifinal com gols de Cléo Silva, Guilherme Queiroz e Danielzinho sobe o Tricolor de Aço

O Novorizontino voltou a vencer o Fast (Foto: Lucas Valéo/Novorizontino)

Novo Horizonte – Em duelo que valia o acesso à Série C de 2021, o Fast Clube acabou atuando mal e perdeu para o Grêmio Novorizontino, por 3 a 0, pelas quartas de final, na tarde deste domingo (10), no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP). Na partida de ida, o Tricolor de Aço, único representante da região Norte, foi derrotado pelo time paulista por 1 a 0, na Arena da Amazônia, em Manaus.

Publicidade

Com o resultado, o Tigre do Vale avançou para a semifinal e conquistou o acesso à terceira divisão do Campeonato Brasileiro. Agora, o time do interior paulista encara o Floresta-CE, que empatou com a equipe do América-RN, pelo placar de 1 a 1. No primeiro jogo, o Verdão da Vila, os cearenses venceram por 2 a 0. Mirassol-SP e Picos-PI também garantiram classificação para a Série C nacional em 2021 pela primeira vez na história.

O jogo

Cléo Silva ficou com a sobra e tocou na saída do goleiro Alencar (Foto: Lucas Valéo/Novorizontino)

Mesmo podendo empatar para ficar com a vaga, após ter vencido no jogo de ida por 1 a 0, o Novorizontino não deu chances para o Fast Clube que precisava reverter o placar adverso. Aos 43 segundos da primeira etapa de bola rolando, o time do técnico Roberto Fonseca abriu o placar com Cléo Silva.

Com falhas na zaga, meio de campo sem criatividade e ataque improdutivo, o Tricolor de Aço se abateu com o gol. Aos 13 minutos, em cobrança de falta ensaiada, o atacante Guilherme Queiroz, carrasco do primeiro duelo entre as equipes, ampliou para os donos da casa com um golaço, sem chances para o goleiro Alencar.

Guilherme Queiroz chutou de primeira e fez o segundo do time paulista (Foto: Lucas Valéo/Novorizontino)

Em desvantagem, o técnico Ricardo Lecheva aproveitou a parada técnica para orientar os jogadores fastianos sobre posicionamento em campo. A equipe amazonense, no entanto, demonstrava postura de derrotado e não levava perigo ao gol do adversário.

Aos 32 minutos, o time aurinegra saiu em contra-ataque rápido com o meia Pereira, que deu passe pela direita para Danielzinho. O meia dominou a bola e, da entrada da área, acertou o ângulo do goleiro Alencar.

O técnico Ricardo Lecheva substituiu Márcio Passos por Charles, mas o time continuava irreconhecível e com nenhuma chance de gol criada. O Fast Clube foi para o vestiário precisando marcar quatro gols e sofrer mais nenhum. O Tigre do Vale, contudo, voltou mais organizado e manteve o Tricolor de Aço na roda com o resultado a favor.

O Fast Clube, ainda, teve três grandes oportunidades. Aos 16 minutos do segundo tempo, Dja Baiano arriscou da entrada da área, mas a bola passou à direita do goleiro Giovanni. Aos 18, Dja Baiano tentou surpreender de longe surpreender, mas o goleiro do Novorizontino fez a defesa sem dá rebote. Já Thiago Spice aproveitou escanteio e testou de cabeça na rede pelo lado de fora.

Por outro lado, o Novorizontino equilibrou a partida, superou as investidas ofensivas do Fast Clube e criou chances de gol, com Danielzinho e Caio Monteiro. O técnico Roberto Fonseca fez alterações na equipe, substituindo jogadores que estavam pendurados. O Tigre do Vale administrou o resultado no agregado 4 a 0 e assegurou a vitória até o apito final do árbitro Leandro Pedro Vuaden (MTR/RS).

Fundado em 2010, pela primeira vez o Novorizontino irá disputar a Série C do Brasileiro. O time paulista encara na semifinal do Floresta-CE, com primeiro confronto fora de casa. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) reservou os dias 17 e 24 de janeiro deste ano para as semifinais, com datas e horários a serem definidos nesta segunda-feira (11).

Com a eliminação, o Fast Clube agora foca suas atenções para o compromisso da temporada deste ano contra o Independente-PA, pela primeira fase da Copa Verde, na quarta-feira (20), na Arena da Amazônia, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Comentários