×

Política

Senado ouvirá ministro da Justiça do aumento da violência na Amazônia

Na audiência, os senadores querem entender a possível relação das mortes do indigenista e do jornalista inglês

Anderson Gustavo Torres, ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Pedro França/Agência Senado)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Gustavo Torres, deverá ser ouvido, nesta quarta-feira (22), às 14h, na reunião conjunta da Comissão de Direitos Humanos (CDH) e da Comissão Temporária sobre a Criminalidade na Região Norte criada para investigar, “in loco”, as causas do aumento da criminalidade e de atentados na região (CTENORTE).

Publicidade

Na audiência pública semipresencial e interativa serão debatidas as causas do aumento da criminalidade e de atentados contra povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos e jornalistas na Região Norte e em outros estados.

Também deverão ser fiscalizadas as providências adotadas pelo Ministério da Justiça diante do assassinato do indigenista Bruno Araújo e do jornalista Dom Phillips, no início deste mês na região do Vale do Javari, na Amazônia, para que sejam prestadas as informações cabíveis relacionadas à finalidade da Comissão Temporária, presidida pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que fez o convite ao ministro pelo requerimento (REQ 32/2022 – CDH).

“Desde o início do governo Bolsonaro foram denunciados o desmantelamento do aparelho estatal de repressão à criminalidade ambiental, de proteção às minorias, bem como os ataques incessantes contra a imprensa, contexto que está intimamente relacionado com o caso de Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips”, afirma Randolfe.

Fonte: Agência Senado

Comentários