×

Publicidade

Política

Após recesso, Rodrigo Maia diz que Congresso ocupa o lugar por direito

O presidente da Câmara disse esperar para 2020 outras “grandes medidas”, como as reformas tributária e administrativa no país

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defendeu as reformas tributária e administrativa (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

Brasília – Em discurso no qual salientou o papel do Congresso no epicentro do debate nacional, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, abriu os trabalhos legislativos de 2020 chamando atenção para o desafio da crise fiscal. Entre as conquistas do Parlamento no ano passado, ele citou a aprovação da reforma da Previdência, o pacote anticrime e o orçamento impositivo.

— Esta é uma legislatura especial, que teve um começo vitorioso. E não se trata de uma vitória trivial, do sucesso de governo sobre oposição ou de um partido sobre outro: trata-se de uma vitória do Poder Legislativo. O Congresso está passando a ocupar um lugar que é seu por direito, como epicentro do debate e da negociação em torno das questões vitais para o desenvolvimento.

O presidente da Câmara disse esperar para 2020 outras “grandes medidas”, como as reformas tributária e administrativa.

— Há o desafio de levar ao nosso povo as promessas de solidariedade e bem-estar social que tornarão nosso país menos injusto e mais fraterno. O momento que o país atravessa é de grave crise fiscal. Ele nos remete a um único caminho: o da responsabilidade fiscal, que permitirá em curto prazo que gastemos menos com a estrutura do Estado e mais com políticas sociais para nossa população.

Rodrigo Maia elogiou o papel do Supremo Tribunal Federal como “salvaguarda firme, inflexível e vigilante das garantias fundamentais estabelecidas pela Constituição, e convidou os poderes Judiciário e Executivo à união em torno da tarefa “árdua, porém urgente” de garantir condições institucionais e políticas que levem paz e prosperidade ao povo brasileiro.

Fonte: Agência Senado

Publicidade

Comentários