×

Política

Ao lado de Alckmin, Lula pode derrubar dois tucanos com uma pedra só

Alckmin admitiu a hipótese de ser vice em uma chapa encabeçada por Lula

Atualmente, Alckmin é do PSDB, mas tem conversado sobre mudar de sigla (Foto: Divulgação)

Manaus (AM) – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou nessa terça-feira (30), em entrevista à Rádio Gaúcha, que ele e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin estão “num processo de conversar” sobre a composição de uma chapa para a eleição presidencial do ano que vem. A ideia é que Alckmin possa ser vice de Lula.

Para isso, de acordo com Lula, o ex-governador tem que definir para qual partido vai. Atualmente, Alckmin é do PSDB, mas tem conversado sobre mudar de sigla. Uma das cotadas é o PSB.

“A gente está num processo de conversar. Vamos ver se, na hora em que eu definir ser candidato, é possível a gente construir uma aliança política. Primeiro preciso saber qual é o partido em que Alckmin vai entrar. Quero construir uma chapa para ganhar a eleição”, afirmou o ex-presidente.

Lula e Alckmin foram adversários nas eleições de 2006. Na ocasião, o ex-presidente se reelegeu para um novo mandato, após bater o tucano no segundo turno.

Nesta segunda-feira (29), em reunião com representantes de centrais sindicais, Alckmin admitiu a hipótese de ser vice em uma chapa encabeçada por Lula.

Alckmin no jogo do bicho

Antes das prévias do PSDB, Alckmin estava com um pé fora do partido. Depois da vitória do desafeto João Doria, tirou os dois pés do ninho. A escolha do futuro partido sinalizará que planos Alckmin traçou para 2022. Se escolher o PSD de Gilberto Kassab, disputará o Palácio dos Bandeirantes. Se optar pelo PSB, concorrerá à poltrona no gabinete do vice-presidente da República, no prédio anexo ao Palácio do Planalto.

Comentários

error: O conteúdo está protegido !!