×

Publicidade

Polícia

Professor morto a tiros no bairro Compensa participou de roubo em 2016

No dia do roubo, Diego era o motorista e ficou aguardando os comparsas do lado de fora em um carro, modelo Fiat/Fiesta, de cor vermelha, de placa OAD-4916.

Diego era professor do Ceti no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus (Foto: Divulgação)

Manaus/AMO professor Diego Lima de Araújo, de 36 anos, assassinado com vários tiros na manhã desta quarta-feira (16), no Beco Santa Rita com a Rua União, no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus, já tinha passagens pela polícia por roubo majorado e associação criminosa.

No dia 2 de junho de 2016, quatro homens invadiram o prédio da TV A Crítica, na Avenida André Araújo, no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus. Diego era o motorista e ficou aguardando os comparsas armados do lado de fora em um carro, modelo Fiat/Fiesta, de cor vermelha, de placa OAD-4916, que pertencia à tia de Diego.

Diego usou o carro da tia para participar do roubo (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM)

O quinteto levou aproximadamente de R$ 4 mil e celulares dos funcionários da equipe da expedição. Após a ação criminosa, a equipe da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derdf) prendeu a quadrilha no dia 21 do mesmo mês após as análises do circuito interno de segurança da sede da Rede Calderaro de Comunicação.

O grupo estava armado de revólver e levou cerca de R$ 4 mil e celulares da equipe da expedição (Foto: Thaís Gama)

Além de Diego, também foram presos Pedro Antônio Nascimento, de 23 anos; Sérgio do Nascimento Batista, de 21 anos; Leandro da Silva Barbosa, de 19 anos e Gabriel de Souza Moreira, de 19 anos, que prestava serviço terceirizado no terceiro turno.

De acordo com o delegado Adriano Félix, titular da Derfd, Gabriel foi responsável por informar aos comparsas sobre pagamentos de funcionários terceirizados. À época, os cinco homens foram indiciados por roubo majorado e associação criminosa.

Publicidade

Comentários