×

Publicidade

Polícia

Mecânico é morto com quatro tiros ao ser perseguido por dupla em moto

Segundo informações da polícia, Marinildo Veras Moura Júnior, 20, já tinha passagens por roubo, tráfico de drogas, adulteração de veículo e homicídio

A vítima conduzia uma motocicleta Honda/CG Fan, de cor preta, momentos antes do crime (Foto: Divulgação)

Manaus/AM – O mecânico Marinildo Veras Moura Júnior, 20, foi executado com quatro tiros na noite de terça-feira (5), após ser perseguido por dupla em uma motocicleta, de características não reconhecidas. O crime ocorreu por volta das 21h30, na rua Achuarana, no bairro Monte das Oliveiras, na zona norte de Manaus.

De acordo com a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Marinildo conduzia uma motocicleta, modelo Honda/CG Fan, de cor preta, de placa JWY-2181, quando foi abordado pelos criminosos armados.

Marinildo ainda tentou fugir em alta velocidade ao perceber a dupla suspeita, mas acabou perdendo o controle da moto e bateu na traseira de um carro, modelo SUV, de cor vermelha, que estava estacionado na via.

Marinildo já respondia crimes por homicídio, tráfico de drogas, adulteração de veículo e roubo (Foto: Divulgação)

Ao cair da moto, o jovem foi alvejado com tiros na cabeça, nas costas e no cotovelo direito. Os criminosos fugiram tomando rumo ignorado. Por medo de represálias, os moradores da área não quiseram colaborar com a polícia.

“Marinildo foi perseguido por dois homens em outra moto e depois encurralado até colidir na traseira de um carro estacionado na rua. A vítima era moradora do bairro e já tinha várias passagens pela polícia por roubo, tráfico de drogas, adulteração de veículo e homicídio”, informou um investigador da Polícia Civil, que preferiu não se identificar.

Os familiares estiveram no local e alegaram desconhecer o motivo do assassinato. Mas para a polícia, em razão dos antecedentes criminais, não está descartado um possível acerto de contas relacionado por dívidas do tráfico de drogas.

O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na Zona Norte. A DEHS abriu um inquérito para elucidação do caso.

Publicidade

Comentários