×

Polícia

Jovem envolvido na morte de adolescente se apresenta à polícia

João Matheus é apontado como integrante da facção criminosa Comando Vermelho e teria levado a adolescente para uma emboscada

João Matheus estava na lista de procurados (Foto: Divulgação/PC-AM)

Manaus – João Matheus Souza Sarmento, 19, suspeito de participação na morte de uma adolescente, se apresentou à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na manhã  desta terça-feira (2). O corpo de Lenita Silva da Silva, 14, foi encontrado no fim da noite de 23 de maio deste ano, no Ramal da Praia Dourada, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. A vítima foi morta com cinco tiros.

Segundo as investigações, João Matheus foi quem ligou e enviou mensagens para a adolescente, então suposta namorada. Ele convidou Lenita para uma festa de aniversário em um sítio do bairro Tarumã. Após aceitar o convite, Lenita aguardou o grupo na frente da casa onde morava com avó materna. Em seguida, ela entrou em um carro, modelo Gol, de cor vermelha, sem saber que seria morta.

Com a presença de uma advogada, João Matheus afirmou, em depoimento, ao delegado Paulo Martins, titular da DEHS, que foi enganado por dois amigos. Ele confirmou que durante o trajeto, os amigos decidiram matar Lenita motivado por “caguetagem” [ato ou efeito de denunciar alguém como culpado de alguma coisa.

João Matheus deixou a sala de interrogatório para almoçar (Foto: Diário Manauara)

Segundo João Matheus, a Lenita havia delatado um integrante do CV para membros da FDN. Na ocasião, ele foi obrigado a matar Lenita, mas a arma “bateu o catolé”. Por volta das 15h17, João Matheus saiu da sala de interrogatório para almoçar. 

Investigações

Lenita foi morta com cinco tiros (Foto: diário Manauara)

Conforme as investigações, Lenita morava com avó materna na Rua da Estanaves, no bairro Compensa 2, na Zona Oeste de Manaus e frequentava baladas regadas a bebidas e drogas. A adolescente mantinha uma rotina de amizades e relacionamentos amorosos com membros das facções criminosas Família do Norte (FDN) e Comando Vermelho (CV).

Samuel era amigo da adolescente (Foto: Divulgação)

Nessa guerra entre traficantes das organizações criminosas por causa do controle do tráfico no bairro Compensa, então berço da FDN, acabou vitimando o amigo de Lenita, identificado como Samuel Nogueira Ferreira Filho, 22, que trabalhava como entregador de lanches.

O crime ocorreu na madrugada do dia 04 de maio deste ano, em uma pizzaria no Beco Pantanal, mesmo bairro, que foi invadida por seis homens fortemente armados. Além de Samuel, morreu no local o pizzaiolo Júlio Rodrigues da Silva, 22. Outras três pessoas ficaram feridas no atentado.

Lenita Silva da Silva, tinha 14 anos (Foto: Divulgação)

Após o duplo homicídio, um novo ataque ocorreu no dia 12 de maio no bairro, deixando três pessoas feridas, entre elas “Kevinho”, Jorge Gustavo e Pedro Paulo.

As vítimas foram levadas para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, no mesmo bairro, onde “Kevinho” não resistiu aos ferimentos.

Pedro Paulo foi atingido com um tiro no pé direito e depois liberado sem risco. Já Jorge Gustavo foi transferido ao Hospital e Pronto-Socorro da Zona Leste, popularmente conhecido como “Joãozinho”, onde morreu dias depois. 

Após as mortes dos amigos, Lenita passou postar nas redes sociais apontando como responsáveis pelo crime os membros do CV. Em algumas das postagens, a adolescente cita nomes, fala mal e promete entregar os mandantes para à facção rival. 

A morte de Lenita segue sendo tratada pelo envolvimento da vítima com o tráfico de drogas. Os nomes dos outros envolvidos no homicídio são mantidos em sigilo pela polícia para não atrapalhas as investigações.

João Matheus foi preso em cumprimento de mandado de prisão temporária e ficará à disposição da Justiça. 

Publicidade

Comentários