×

Publicidade

Polícia

Homem é preso em flagrante por tentativa de estelionato em Manaus

A prisão aconteceu na Avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul da capital.

Delegado Aldeney Goes, titular da DERFV. (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM)

Manaus (AM) – As equipes de investigação da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), prenderam em flagrante, na última quinta-feira (29), por volta das 16h, um homem identificado como Anderson Carlos Oliveira Teles, 26, por tentativa de estelionato em uma agência bancária, para conseguir um cartão de crédito com limite de R$ 30 mil. A prisão aconteceu na Avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.

Publicidade

De acordo com o delegado Aldeney Goes, titular da DERFV, o homem pegou o documento do próprio sogro dele, um homem de 57 anos, para a prática do crime. Segundo o delegado, o infrator informou ao sogro que utilizaria o documento dele para dar entrada em um apartamento.

“Dias depois, Anderson o levou até uma agência bancária, sem dizer que seria para uma falsa análise de crédito para clientes de alta renda. No local, o autor se passou por filho dele e informou que o homem era médico. Além disso, afirmou que o homem possuía uma renda alta, e que gostaria de um cartão de crédito com limite de R$ 30 mil”, explicou Aldeney.

Segundo a autoridade policial, os funcionários do banco perceberam que o homem não respondia nenhuma pergunta, apenas Anderson falava e, desconfiando disso, contataram a Especializada, após um funcionário recordar que o autor já havia sido preso por estelionato.

“Imediatamente nos deslocamos ao endereço e efetuamos a sua prisão. Constatamos, ainda, que ele já possui passagem pela polícia pelo crime de estelionato, com a aplicação de golpes durante a compra e venda de automóveis”, relatou o titular da DERFV.

Procedimentos – Anderson foi autuado pelos crimes de tentativa de estelionato e falsidade ideológica. O sogro dele prestou esclarecimento e declarou que não sabia das intenções do genro, em seguida, foi liberado. Após os procedimentos cabíveis, o infrator foi encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Comentários