×

Publicidade

Polícia

Homem é encontrado morto com sinais de pauladas e golpes de faca, em Manaus

Segundo a polícia, a vítima já tinha vários registros criminais por roubo, furto e arrombamento de comércios na área Central da capital.

O homem, conhecido como “Mateus”, foi morto a pauladas (Foto: Lucas Pereira/Diário Manauara)

Manaus/AM – Um homem, identificado apenas como “Mateus”, foi encontrado morto com sinais de pauladas na cabeça e golpes de faca, no fim da noite de terça-feira (5), na Avenida Lourenço da Silva Braga, no bairro Centro, na zona sul de Manaus.

O corpo da vítima estava jogado às margens do rio Negro, nas proximidades da Ponte do Educandos. Um morador de rua que passava pelo local avistou o cadáver e acionou a Polícia Militar (PM). Uma equipe da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) solicitou apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

A perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), identificou que o homem apresentava várias pauladas na cabeça e perfurações de faca no pé esquerdo. A vítima não postava documentos pessoais.

À polícia, populares informaram que o homem havia se envolvido em uma briga com outros moradores da área por volta das 21h, nas proximidades da Feira da Manaus Moderna. O motivo da briga não foi informado e nem os agressores foram identificados.

Uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) esteve no local levantando informações sobre vida pregressa da vítima. Segundo informações colhidas, a vítima trabalhava como carregador e flanelinha na área portuária da cidade. O Mateus também seria autor de roubos, furtos e arrombamentos de prédios comerciais da área.

Os policiais também obtiveram informações que o irmão da vítima, Abrão Ferreira Oliveira, 26, foi morto com um tiro no peito após desentendimento. O crime ocorreu na tarde do dia 1º de setembro deste ano, em frente do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro da capital. O autor do crime não foi identificado.

O corpo da vítima foi removido do local por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) e levado para exames cadavéricos. A DEHS vai investigar o assassinato e deve solicitar imagens de câmeras de segurança de um estabelecimento comercial para ajudar na identificação da autoria do crime.

Publicidade

Comentários