×

Polícia

Golpe do Pix: PC-AM orienta como recuperar dinheiro perdido

O Banco Central do Brasil criou mecanismos para que as vítimas possam reaver as quantias transferidas

Golpe do Pix (Foto: Beatriz Sampaio/PC-AM)

Manaus (AM) – Atualmente, muitas pessoas estão sendo vítimas de criminosos que atuam no chamado Golpe do Pix, e estas acabam perdendo quantias em dinheiro ao acreditarem estar falando com pessoas conhecidas. A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) orienta como recuperar dinheiro perdido, caso seja vítima dos golpistas.

Publicidade

De acordo com o diretor do Departamento de Inteligência e Polícia Judiciária (DIPJ), delegado Denis Pinho, existem duas formas para que a vítima possa ter o valor de volta, uma é pelo bloqueio cautelar e a outra com o mecanismo especial de devolução, ambos os métodos duram de 72 horas a 90 dias para reaver o dinheiro.

“É importante destacar que o Banco Central do Brasil (BCB) criou os mecanismos para que as vítimas possam reaver as quantias transferidas de forma ilícita e, assim, poder ter um amparo quanto ao golpe, que causa danos financeiros às vítimas”, assinalou Denis Pinho.

Ainda conforme o delegado, na maioria das vezes, os golpes são aplicados via redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas. Os criminosos se passam por pessoas conhecidas e próximas das vítimas, como pais, filhos, amigos e outros, e aproveitam da boa-fé delas para solicitar os valores. Por isso, é importante ter cautela com quem de fato você está conversando.

Mecanismos

O bloqueio cautelar é o acompanhamento e monitoramento que as instituições bancárias fazem nas contas correntes, e quando é identificada qualquer ocorrência de forma ilícita, é feito o bloqueio de 72 horas de forma preventiva, para recuperar o valor.

E o Mecanismo Especial de Devolução (MED) é um mecanismo exclusivo do Pix, criado para facilitar as devoluções em caso de fraudes, aumentando as possibilidades da vítima reaver os recursos. A partir do momento em que é feito um chamado na agência bancária, deve-se aguardar um prazo de 90 dias.

Orientação

O titular da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), delegado Antônio Rondon, informa que caso seja vítima do golpe, o primeiro passo é registrar o Boletim de Ocorrência (BO) em qualquer delegacia de polícia e, também, entrar em contato com a agência bancária, para que o valor seja reavido.

O BO também pode ser registrado na Delegacia Virtual (Devir), no site: delegaciavirtual.sinesp.gov.br. A Dercc está localizada nas dependências da Delegacia Geral (DG), na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da capital.

*Com informações da assessoria

Comentários