×

Publicidade

Polícia

Empresário é assassinado com facadas e tiros na frente dos filhos

Cézar Augusto morreu com três tiros e duas facadas após ter o sítio invadido por dois homens desconhecidos, que fugiram sem levar pertences da vítima

Cézar Augusto estava deitado em uma rede de punhos, quando recebeu três tiros e duas facadas (Foto: Divulgação)

Rio Preto da Eva – Com tiros e facadas, o empresário do ramo de supermercado e piscicultura Cézar Augusto Rosas, 57, foi assassinado na noite de quarta-feira (20), no ramal São Benedito, situado no quilômetro 3 da rodovia AM-010. O crime foi presenciado pelos filhos da vítima.

Segundo informações da polícia, Cézar Augusto estava passando a semana com os filhos em seu sítio para se tratar de uma gripe. Após colocar os filhos para dormir, sendo três crianças e um adolescente de 16 anos, o empresário deitou-se em uma rede de punhos.

Em determinado momento, dois homens desconhecidos invadiram o imóvel surpreendendo o empresário. Com o barulho, os três filhos acordaram e presenciaram o pai sendo morto com três tiros e duas facadas.

Os assassinos fugiram do lugar sem levar qualquer pertence da vítima. Os filhos ainda tentaram conter o sangramento com as mãos e panos, mas o empresário acabou morrendo minutos depois.

Conforme informações dos familiares, Cézar Augusto morava em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), onde era dono de um supermercado e atuava também como piscicultor.

Os familiares afirmaram para a polícia que Cézar Augusto não visitava a propriedade há algumas semanas, mas havia sido convencido de ir ao sítio pela ex-companheira, com quem tem um filho de 7 anos, para curar-se de uma gripe.

Para os familiares, o crime foi planejado pela ex-mulher, que não teve o nome divulgado. As suspeitas foram reforçadas após a ex ir ao sítio depois do crime para buscar o filho sem que fosse avisada por eles.

O corpo de Cézar Augusto foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) assumiu as investigações em torno do caso.

Publicidade

Comentários