×

Publicidade

Polícia

Em Manaus, trio invade casa e executa ex-presidiário com 17 tiros

Fabrício Noronha da Costa, 34, mantinha-se trancado no imóvel onde morava há 12 dias. Ele tinha dois mandados em aberto de prisão por homicídio

Manaus – Fabrício Noronha da Costa, 34, foi executado com 17 tiros na madrugada desta quinta-feira (2), na rua Carandá, comunidade Ismail Aziz, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Ele era ex-presidiário e estava acompanhado da esposa no momento do crime. Ninguém foi preso.   De acordo com a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), três homens invadiram o imóvel da vítima após cortar uma corrente e arrombar a fechadura da porta com tiros.   Ao entrar na casa, por volta das 4h, os assassinos efetuaram vários disparos de arma de fogo à queima-roupa contra Fabrício, que morreu na hora. Os tiros acertaram as regiões da cabeça, peito, abdômen e pernas.   A mulher da vítima não sofreu ferimentos. O trio fugiu em um carro, de características não reconhecidas. No local, várias cápsulas de pistola calibre 380 milímetros foram recolhidas.   Conforme as análises dos peritos criminais do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a vítima ainda tentou impedir com uma cama e outros móveis que os assassinos entrassem na residência, mas sem sucesso.   Durante o levantamento, a polícia constatou que Fabrício tinha dois mandados de prisão em aberto por homicídio e havia sido preso por tráfico de drogas. O homem morava no imóvel há 12 dias e passava o dia trancado até ser encontrado pelos pistoleiros.   Para a polícia, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas em decorrência da vida pregressa da vítima. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e o caso será investigado pela DEHS.

Fabrício Noronha da Costa, 34, foi executado com 17 tiros de pistola calibre 380 milímetros (Foto: Divulgação)

Manaus – Fabrício Noronha da Costa, 34, foi executado com 17 tiros na madrugada desta quinta-feira (2), na rua Carandá, comunidade Ismail Aziz, situado no quilômetro 4 da BR-174, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Ele era ex-presidiário e estava acompanhado da esposa no momento do crime. Ninguém foi preso.

De acordo com a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), três homens invadiram o imóvel da vítima após cortar uma corrente e arrombar a fechadura da porta com tiros.

Ao entrar na casa, por volta das 4h, os assassinos efetuaram vários disparos de arma de fogo à queima-roupa contra Fabrício, que morreu na hora. Os tiros acertaram as regiões da cabeça, peito, abdômen e pernas.

A mulher da vítima não sofreu ferimentos. O trio fugiu em um carro, de características não reconhecidas. No local, várias cápsulas de pistola calibre 380 milímetros foram recolhidas.

Conforme as análises dos peritos criminais do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a vítima ainda tentou impedir com uma cama e outros móveis que os assassinos entrassem na residência, mas sem sucesso.

Durante o levantamento, a polícia constatou que Fabrício tinha dois mandados de prisão em aberto por homicídio e havia sido preso por tráfico de drogas. O homem morava no imóvel há 12 dias e passava o dia trancado até ser encontrado pelos pistoleiros.

Para a polícia, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas em decorrência da vida pregressa da vítima. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e o caso será investigado pela DEHS.

Publicidade

Comentários