×

Publicidade

Polícia

Em Manaus, briga entre vizinhos termina com adolescente morto e homem ferido

Petrick foi atingido com um tiro na cabeça - foto: Mário Souza/Diário Manauara

Petrick foi atingido com um tiro na cabeça – foto: Mário Souza/Diário Manauara

Petrick Oliveira da Silva, 15, morreu com um tiro na cabeça, e o pai dele, Mauro Custódio da Silva, 36, ficou ferido depois de uma briga de vizinhos, no início da tarde deste domingo (26), na Travessa Montenegro com a Rua Universal, bairro Jorge Teixeira 4, Zona Leste de Manaus.

De acordo com as informações do cabo Wenlud, da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os crimes aconteceram por volta de meio dia em frente à casa de familiares de João Batista Mendes Sobrinho, 54, suspeito de ser autor dos disparos de arma de fogo contra as vítimas. A motivação do crime é uma briga entre vizinhos.

Na noite de sábado (25), Petrick e o filho de João, Nilson Batista da Conceição Mendes, 21, tiveram uma discussão, por motivo ainda desconhecido. Na manhã deste domingo, os jovens voltaram a se desentenderem no meio da rua, mas a briga acabou com a chegada de uma guarnição da Polícia Militar (PM).

Minutos depois, já sem a presença da polícia, a confusão retomou. Petrick teria avisado o pai dele sobre a briga. Mauro foi ao local e deu um ‘pisão’ no peito de Nilson. Ao ver o filho agredido, João travou luta corporal com Mauro. 

O assassinato ocorreu após uma briga entre vizinhos - foto: Mário Souza/Diário Manauara

O assassinato ocorreu após uma briga entre vizinhos – foto: Mário Souza/Diário Manauara

Ao tentar intervi a briga, Petrick acabou aplicando um soco no rosto de João, que sacou um revólver e efetuou um disparo contra a cabeça do adolescente e outro no braço de Mauro. O adolescente morreu na hora e o pai dele foi socorrido para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Dr. Platão Araújo, na Zona Leste.

Após o crime, João fugiu em uma caminhonete L200, cor cinza, placa não informada. Segundo informações de moradores, a suspeita é que tenha se escondido em um sítio, no município de Rio Preto da Eva (a 54 quilômetros de Manaus).

O corpo do adolescente foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade

Comentários