×

Publicidade

Polícia

Em cinco meses, 76 homicidas foram presos em Manaus

De janeiro a maio deste ano, foram registrados 304 homicídios na capital amazonense, contra 333 de igual período do ano passado, uma queda de 8%

Delegado Paulo Martins, titular da DEHS (Foto: Divulgação/SSP-AM)

Manaus/AM – Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), da Polícia Civil, prendeu 76 homicidas, em Manaus, nos cinco primeiros meses deste ano. As prisões refletem o reforço nas ações de investigação dos crimes e nas operações integradas para elucidar os casos, a maioria relacionada à disputa pelo tráfico de drogas. De janeiro a maio, os assassinatos caíram 8% na capital, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Mais de 90% dos presos por homicídio são homens, segundo números da DEHS. Dos 76 presos, 69 são do sexo masculino, e sete do feminino.

O titular da DEHS, delegado Paulo Martins, destaca que as grandes ações desencadeadas pelas forças de Segurança no combate ao homicídio têm sido intensificadas com o intuito de identificar os mandantes dos crimes.

“Procuramos tirar de circulação desde a pessoa que atira até o chefe da facção à qual o atirador pertence. Isso tem resolvido diversos homicídios e, consequentemente, tem evitado novos crimes”.

“Com as investigações, novos crimes serão solucionados, e acreditamos que até o final do ano conseguiremos chegar a uma média bem expressiva com relação à elucidação dos crimes”, acrescenta Martins.

Execuções

De janeiro a maio deste ano, foram registrados 304 homicídios na capital amazonense, contra 333 de igual período do ano passado, o que representa uma queda de 8% no acumulado do ano. Somente no mês de maio, a redução foi de 14%, se comparado com maio de 2018.

Dos homicídios registrados na capital amazonense, 70% apresentaram características de execução, segundo levantamento preliminar. Até maio, foram 212 homicídios com a característica.

Informações sobre os crimes

DEHS (Foto: Thiago Ribeiro/SSP-AM)

A DEHS disponibiliza dois canais de comunicação entre a população e a Polícia, por meio do disque-denúncia da SSP-AM, o 181, ou do número (92) 99229-6208, a linha direta da Especializada. O delegado assegura a preservação da identidade de quem colabora com informações que ajudem a elucidar os crimes.

“Em um desses dois números podem entrar em contato conosco, fazer a denúncia, que a sua identificação será mantida em sigilo”.

*Com informações da assessoria 

Publicidade

Comentários