×

Polícia

Casal é preso por tentar matar mulher no Tarumã, em Manaus

Luana é a mandante do crime cometido no dia 21 de julho deste ano, na qual a vítima se fingiu de morta e logo em seguida pediu socorro e conseguiu sobreviver

A mulher foi socorrida e sobreviveu – Foto: Divulgação

Manaus – Luana Tavares dos Santos e Ayrton Leandro Simplício da Silva foram presos, nesta quinta-feira (20), pelos crimes de homicídio qualificado tentado e furto qualificado.

Segundo o delegado Rafael Cordeiro, titular do 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a prisão de Leandro ocorreu por volta das 16h30, na rua Bauru, bairro Colônia Terra Nova, zona norte da cidade. A prisão de Luana ocorreu por volta das 21h, na rua Colheireiras, bairro Alfredo Nascimento, zona norte da cidade. 

A prisão de Leandro ocorreu por volta das 16h30, na rua Bauru, bairro Colônia Terra Nova, zona norte da cidade. A prisão de Luana ocorreu por volta das 21h, na rua Colheireiras, bairro Alfredo Nascimento, zona norte da cidade.

Conforme a autoridade policial, Luana é a mandante de um crime cometido no dia 21 de julho deste ano, no qual uma mulher, que não teve a idade revelada, foi atraída por Ayrton e outro homem não identificado, para o ramal da Prainha, no bairro Tarumã, zona oeste da capital. Na ocasião, um dos infratores passou uma corda no pescoço da vítima, enquanto o outro desferiu golpes de facas no peito dela.

“Após o ato, os dois indivíduos acharam que a vítima havia morrido e evadiram-se do local. Ela se arrastou até a porta de uma residência, onde só foi encontrada seis horas depois, momento em que foi socorrida e levada para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, onde passou 14 dias internada”, comentou o delegado.

De acordo com o delegado, as investigações duraram cerca de 30 dias, onde foram colhidas provas testemunhais e técnicas. Com a identificação dos infratores, foi solicitado pela equipe do 20º DIP o mandado de prisão, sendo expedido no dia 14 de agosto deste ano, pela juíza Eline Paixão e Silva Gurgel do Amaral Pinto, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Foi verificado que a mandante e a vítima já moraram juntas, mas passaram a ter desavenças que motivaram a prática do crime.  

“No momento da prisão de Luana, foi encontrado com ela o celular da vítima, subtraído no dia do crime. Nossa equipe já identificou o terceiro envolvido e estamos em diligências para capturá-lo”, finalizou Cordeiro.

Procedimentos – Luana e Ayrton serão indiciados pelos crimes de homicídio qualificado tentado e furto qualificado. Após os procedimentos na unidade policial, eles serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficarão à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria

Publicidade

Comentários