×

Publicidade

Polícia

Briga de casal termina em morte na Zona Leste de Manaus

A mulher de 40 anos desferiu três golpes de faca no braço, mão e coxa do companheiro, de 42 anos, que morreu dentro de casa após uma discussão

Charles foi morto com três facadas – Foto: Diário Manauara

Manaus/AM – Um relacionamento conturbado de aproximadamente 15 anos acabou em morte na madrugada desta quinta-feira (21). O pedreiro Charles Campos Garcia, de 42 anos, morreu após ser atingindo com três facadas durante uma briga regada a bebidas alcoólicas. Rosimeire Ferreira de Araújo, de 40 anos, fugiu do local alegando legítima defesa.

O crime ocorreu por volta das 3h30, na casal do casal situado na rua Salinas, na comunidade Grande Vitória, no bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionado, mas por causa da demora da equipe de paramédicos, Charles acabou não resistindo aos ferimentos graves após uma hora.

De acordo com o irmão de Rosimeire ao Diário Manauara, o vigilante Orivan Ferreira de Araújo, de 45 anos, informou que a relação entre o casal se tornou problemático nos últimos cinco anos. As brigas sempre ocorriam durante bebedeiras por motivo fútil. Charles era usuário de drogas e costumava agredir a companheira.

“A relação entre os dois era de 15 anos, mas a convivência ficou problemático nos últimos cinco anos. Ambos eram vigilantes, mas ficaram desempregados e para sobreviver faziam trabalhos avulsos. Charles passou a trabalhar como pedreiro e a minha irmã vendia salgados. Quando eles bebiam, o resultado eram briga com insultos e agressões. Em uma dessas brigas, Rosimeire esfaqueou Charles para se defender após uma pisa que levou dele. Até levei eles para igreja, mas depois não quiseram seguir com os planos de Deus. Charles fazia uso de entorpecentes e durante bebedeira ele pediu dinheiro, mas Rosimeire negou. Ela alegou que matou o marido em legítima defesa durante uma luta corporal. Infelizmente, eu já previa essa tragédia familiar”, disse o Orivan, irmão da autora do crime.

Rosimeire poderá responder o crime por lesão corporal seguida de morte – Foto: Diário Manaura

A perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), confirmou que Charles foi atingido com três facadas, sendo no braço esquerdo, na mão e coxa direita. O instrumento usado no assassinato não foi localizado na cena do crime.

O corpo foi removido para o IML – Fotos: Lucas Pereira/DM

Após os trâmites de perícia, o corpo de Charles foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) abriu inquérito para elucidação do assassinato.

Publicidade

Comentários