×

Publicidade

Esportes

Morre Pedro Nunes, desbravador do boxe amazonense

O baiano Pedro Nunes desenvolveu, por pelo menos 20 anos, um trabalho que revelou atletas, salvou vidas e preservou famílias na Zona Leste de Manaus

Pedro Nunes, o “Ring Boxe” teve um mal súbito por volta das 4h30 da madrugada desta segunda-feira (03) – Foto: Divulgação

Manaus/AM – A Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer do Amazonas (Sejel) expressa pesar pelo falecimento de Pedro Nunes, ocorrido na madrugada desta segunda-feira (03). Baiano radicado no Amazonas, ele foi um desbravador do boxe amazonense, contribuindo para revelar talentos e oferecendo uma oportunidade para jovens e adultos carentes.

O baiano Pedro Nunes, iniciado no boxe na década de 1970, na mesma escola que viria posteriormente revelar atletas como Acelino Popó Freitas, chegou ao Amazonas com o sonho de desenvolver aqui um trabalho voltado para crianças, jovens e adultos carentes, tendo no boxe a ferramenta ideal, a exemplo do que vivenciou na capital baiana.

Alunos do boxeador Pedro Nunes – Foto: Divulgação

Depois de alguns anos, instalou-se no Ginásio Zezão, o maior da Zona Leste da capital amazonense, e com a ajuda de dezenas de empresários, que reconheciam o trabalho de Pedro, montou ringue, comprou material e trabalhou.

Pelo menos cem atletas era iniciados no boxe todos os anos. Entre esses está Maria Marreta que, na década de 2000, trouxe a primeira medalha de ouro do Amazonas em competição nacional. Além de Marreta, muitos outros atletas foram revelados. Mas, de acordo com o próprio Pedro, as maiores vitórias do Ring Boxe, nome do projeto, foram conquistadas fora dos ringues, na luta do esporte contra as mazelas sociais.

“O tempo livre deles é do boxe e, quando vão pra casa, precisam dormir para o dia seguinte. O boxe não dá espaço para as drogas”, dizia Pedro.

Pedro Nunes desenvolveu o boxe para crianças, jovens e adultos carentes, como ferramenta ideal – Foto: Divulgação

Apesar de pouca ajuda institucional, Pedro Nunes nunca paralisou o projeto Ring Boxe, e ano a ano manteve de pé as atividades, inclusive com calendário de competições divulgado com antecedência e cumprido à risca.

O secretário de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), Caio André de Oliveira, lamentou a morte do treinador de boxe, conhecido popularmente como Ring Boxe. “Pedro era, sem dúvida, a maior referência do Boxe no Amazonas. Perdemos uma grande pessoa de luta e dedicação aos jovens da zona leste. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, declarou.

“Pedro Nunes desenvolveu, por pelo menos 20 anos, um trabalho que revelou atletas, salvou vidas e preservou famílias na zona leste de Manaus. A história do Pedro é grande, mas o vazio que deixa é maior ainda, visto que a juventude fica sem atividade, desguarnecida”, lamenta Adérito Penafort Junior, secretário adjunto de Juventude da Sejel.

Apesar de pouca ajuda institucional, Pedro Nunes nunca paralisou o projeto Ring Boxe – Foto: Divulgação

Pedro Nunes, o “Ring Boxe” teve um mal súbito por volta das 4h30 da madrugada desta segunda-feira (03/06). O Samu foi chamado, mas não conseguiu evitar o óbito.

*Com informações da assessoria

Leia mas

Lutador de Itacoatiara, Diego Borges, vence o Shooto Brasil 75 e pensa em fazer história no MMA mundial

Atleta amazonense é destaque no MMA mexicano

Ginásio Renné Monteiro recebe segunda edição de GP Muay Thai

Publicidade

Comentários