×

Publicidade

EsportesEsportes

Expulso em jogo, Messi não participa de cerimônia de premiação

A expulsão de Messi, ainda no primeiro tempo, revoltou a torcida presente à arena. Foi o segundo cartão vermelho de Messi em toda sua carreira de jogador

Messi se recusou a subir no gramado para participar da cerimônia de premiação e receber a medalha de bronze (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Sob aplausos, torcida gritando seu nome e protestos por sua expulsão, Messi conquistou hoje o terceiro lugar da Copa América, após a Argentina ter vencido o Chile por 2 a 1 na Arena Corinthians, em São Paulo. No entanto, o jogador se recusou a subir no gramado para participar da cerimônia de premiação e receber a medalha de bronze, em protesto pela expulsão e por reclamações relacionadas à arbitragem e à organização da Copa América.

Publicidade

A expulsão de Messi, ainda no primeiro tempo, revoltou a torcida presente à arena. Foi o segundo cartão vermelho de Messi em toda sua carreira de jogador: o primeiro foi em 2005, em sua estreia pela seleção argentina. Hoje, ele foi expulso após um desentendimento com Medel, que também recebeu cartão vermelho no lance.

Se após o jogo contra o Brasil, em que a seleção argentina foi derrotada por 2 a 0, o craque argentino fez diversas críticas, no jogo deste sábado não foi diferente. Na zona mista, após o jogo, Messi disse que não participou da cerimônia de premiação porque estava revoltado. “Muita bronca, muita bronca, porque creio que não merecia este cartão. Eu estava fazendo um bom jogo, estávamos em vantagem. Lamentavelmente, há muita corrupção, tivemos estas questões com os árbitros, ficamos com a sensação de que não nos deixaram ir jogar a final”.

Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico chileno, Reinaldo Rueda, lamentou as duas expulsões do jogo. “É uma pena, era uma situação que podia ter sido trabalhada de outra forma, era uma situação normal de disputa”, disse ele. “O melhor jogador do mundo foi expulso”, falou.

O técnico argentino Lionel Scaloni também reclamou da arbitragem. “Não entendo o que ele [Messi] fez para ser expulso. Aconteceu muito rápido. Foi muito estranho”, disse ele, ao acrescentar que os critérios para a utilização do VAR não foram claros durante a competição.

Arbitragem

A comissão de arbitragem que apitou o jogo de hoje foi muito vaiada, principalmente por causa da expulsão do craque argentino. Ao final do jogo, pouco antes da Argentina subir no tablado preparado no gramado para a cerimônia de premiação, a arbitragem voltou a ser vaiada pelos torcedores.

Os gols argentinos foram marcados no primeiro tempo, com Agüero e Dybala. No segundo tempo, o Chile descontou em uma cobrança de falta de Vidal.

Amanhã (7), no Maracanã, no Rio de Janeiro, a seleção brasileira enfrenta o Peru, as 17h, na disputa pelo título da Copa América.

Publicidade

Comentários