×

Esportes

Com gol de pênalti, Manaus bate o Jacuipense e avança à final da Série D

Na Arena da Amazônia, o Gavião do Norte fez valer o mando de campo e carimbou a vaga para a decisão pelo placar de 1 a 0 no segundo jogo das semifinais.

Manaus recebeu Jacuipense e venceu por 1 a 0, se garantido na final (Foto: Janailton Falcão/Manaus F.C.)

Manaus – O Manaus fez jus ao mando de campo e está na final da Série D do Campeonato Brasileiro 2019. O Gavião do Norte venceu a equipe do Jacuipense (BA), pelo segundo jogo das semifinais da competição. A partida foi disputada na noite deste sábado (3), na Arena da Amazônia, em Manaus. O gol da classificação foi marcado, de pênalti, por Hamilton diante de 15.586 torcedores. 

O jogo

Após a euforia da vitória diante do Caxias do Sul (RS), no último dia 20 de julho deste ano, que garantiu o acesso à Série C de 2020, a equipe amazonense voltou ao gramado do estádio da Copa do Mundo de 2014. No duelo de ida, o Manaus ficou no empate por 1 a 1 com time baiano. 

Os primeiros minutos da partida de volta começaram com muitas faltas e as equipes arriscando pouco para chegar ao gol. Com os times se estudando, as chances claras de gol foram poucas. 

Aos 18 minutos, quem teve a chance de abrir o placar foi o time do Jacuipense. Nicácio recebeu na área, se livrou do marcador e deu passe para Caíque, que chutou forte por cima do gol de Jonathan. 

Aos 28 minutos, o goleiro Jonathan lançou Rossini, que cruzou de primeira na área e achou Diogo Dolem livre de marcação, mas o meia acabou desperdiçando a chance ao chutar para fora. 

Aos 34 minutos, o duelo começou a melhorar para o time do Manaus. Nilson foi premiado com cartão amarelo após falta dura em Rossini. Dois minutos depois, o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior, da Federação Paranaense de Futebol (FFP), expulsou o volante Nilson após nova falta em Rossini.

Nos acréscimos, Negueba cobrou escanteio na área, mas Derlan, livre, cabeceou fraco nas mãos de Jordan. Mesmo jogando com um a mais, o Manaus do técnico Fajardo não conseguiu sair em vantagem para o intervalo. O empate levaria a decisão para os pênaltis. 

Na etapa complementar, o Gavião do Norte iniciou pressionando com jogadas na área do adversário. E as insistências surtiram efeito. Aos 21 minutos, Rossini pela esquerda do gramado, fintou e cruzou na área. A bola acabou batendo no braço do zagueiro Thiago Lima. 

Sem qualquer dúvida no lance, o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior viu o toque de mão do zagueiro adversário e marcou pênalti. Hamilton foi para a cobrança e fez o gol do Manaus, para delírio dos torcedores no estádio. 

Com a desvantagem no placar, o time do Jacuipense se lançou para o ataque em busca do empate e deu mais espaços para o Gavião do Norte marcar o segundo gol, que arriscava de fora da área. 

Com o gol, a equipe amazonense recuou. Percebendo isso, Fajardo optou por sacar o atacante Digo Dolem, que vinha atuando mal na partida, e promoveu a entrada do volante Ezequiel. 

Aos 41 minutos, Borges arriscou de longe e quase empatou o duelo. Porém, o resultado permaneceu 1 a 0 para o Manaus, que assegurou a vitória até o apito final do árbitro e vaga na final da Série D.

Agora, o Manaus aguarda a definição do segundo confronto das semifinais entre Ituano-SP e Brusque-SC, que se enfrentam neste domingo (4), às 16h, no Estádio Augusto Bauer. A vantagem é do time paulista que venceu por 2 a 0 no jogo de ida.

Os catarinenses, por sua vez, precisam vencer por três gols de diferença. Em caso de vitória quadricolor por dois gols de diferença, a vaga na final será decidida por disputa de pênaltis. 

Artilheiro 

Com dois gols, um em cada partida, Hamilton chegou ao oitavo gol e se tornou artilheiro isolado do Manaus. Aldevan, do Brusque (SC) e Guilherme, do Ituano (SP), ambos com oito gols estão vivos na competição. 

FICHA TÉCNICA

MANAUS 1 x 0 JACUIPENSE

MANAUS – Jonathan; Igor, Spice, Martony e Negueba; Derlan, Márcio Passos (Evair), Diogo Dolen (Ezequiel) e Rossini; Vandinho (Vitinho) e Hamilton. Técnico: Welington Fajardo

JACUIPENSE – Jordan; Paulinho, Matheus, Railon e Caíque; Nilson, Borges, Thiago Lima (Popó) e Gueguê;
Nicacio (Eudair) e Jhulliam (Júnior Bala).Técnico: Jonilson Veloso.

GOL – Hamilton, aos 21 minutos do segundo tempo (pênalti).

CARTÕES AMARELOS – Márcio Passos (Manaus-AM); Nilson e Matheus (Jacuipense-BA)

CARTÃO VERMELHO – Nilson (Jacuipense-BA).

ÁRBITRO – Paulo Roberto Alves Junior (PR).

ASSISTENTES – Luciano Roggenbaum e Luiz H. Souza Santos Renesto (PR)

RENDA – R$ 251.580

PÚBLICO – 15.586

LOCAL – Estádio Arena da Amazônia, em Manaus (AM).

VEJA MAIS FOTOS DO CONFRONTO!

Publicidade

Comentários