×

CidadesPolícia

Terceira fase da operação ‘O Grito dos Inocentes’ prende 28 pessoas na Zona Norte de Manaus

 Entre os presos estão, 14 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, cinco em estupros, dois por homicídio tentado, dois em casos de roubos, três homens por pensão alimentícia, um furto e outro por estelionato - foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

Entre os presos estão, 14 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, cinco em estupros, dois por homicídio tentado, dois em casos de roubos, três homens por pensão alimentícia, um furto e outro por estelionato – foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

Vinte e oito pessoas foram presas e nove adolescentes apreendidos durante a terceira operação ‘O Grito dos Inocentes’, deflagrada na manhã de quarta-feira (9). O balanço da ação foi divulgado à imprensa na manhã desta sexta-feira (11), por volta das 11h, no prédio da 2ª Seccional Norte.

Publicidade

De acordo com o titular da 2ª Seccional Norte, delegado Fernando Bezerra, as prisões foram em cumprimento a mandados de busca e apreensão.

“Durante a operação, 14 pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas, sendo dez autuadas por porte ilegal de munição de uso restrito e quatro por porte ilegal de arma de fogo. Também foram presos, em cumprimento a mandados de prisão preventiva, cinco homens por estupro, sendo quatro de vulnerável, dois por homicídio tentado, dois por roubo, um por furto e outro por estelionato. Além disso, três mandados de prisão foram cumpridos por descumprimento de pensão alimentícia”, explicou o delegado Fernando Bezerra.

 Em um dos casos de estupro, uma menina de 13 anos, vinha sendo estuprada pela padrasto, um mecânico de 35 anos - foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

Em um dos casos de estupro, uma menina de 13 anos, vinha sendo estuprada pela padrasto, um mecânico de 35 anos – foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

A investigadora da Polícia Civil (PC), Priscila Costa, coordenadora do projeto social ‘Caravana da Cidadania nas Escolas e Comunidades’, ressaltou que o objetivo da ação foi conscientizar a população sobre a violência doméstica e sexual de mulheres, crianças, adolescentes e idosos, por meio de palestras, orientação e panfletagens.

“A terceira edição da operação vem sendo realizada desde setembro deste ano, em Manaus. Essa é a forma de conscientizar a sociedade sobre os crimes de violência doméstica e estupro”, disse a investigadora Priscila Costa.

Estupro de vulnerável

Conforme a titular da Depca, delegada Juliana Tuma, durante a ação policial, um mecânico de 35 anos foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva, pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima, enteada dele, atualmente com 13 anos, relatou que os abusos iniciaram quando ela tinha sete anos.

“A adolescente, inclusive, está grávida do infrator. O homem confessou a autoria do crime e assume que é o pai do bebê que ela espera. Vale ressaltar, ainda, que a mãe da garota, o padrasto e a própria vítima continuavam morando na mesma casa onde ocorriam os estupros”, declarou Juliana Tuma.

Contingente

A operação contou com a participação de 56 servidores, entre Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da Zona Norte, Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher – Anexo (DECCM-Anexo), Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (DECCI).

Comentários