×

Publicidade

Cidades

Prefeito comemora marca de 100 mil doses de vacina contra a Covid-19

A Semsa está coordenando a campanha, que alcançou o marco de 96 mil pessoas vacinadas com a primeira dose e 3.630 profissionais da saúde

Campanha de vacinação contra a Covid-19 (Foto: Valdo Leão/Semcom)

Manaus (AM) – O prefeito de Manaus, David Almeida, comemorou, junto ao grupo de vacinadores, o marco das 100 mil doses aplicadas de vacina contra a Covid-19, alcançado às 12h45, desta quinta-feira (11). Essa é a demonstração do compromisso da gestão com a campanha de vacinação, que adotou estratégias que estão servindo de modelo para outras cidades.

Publicidade

“Chegamos a 100 mil doses aplicadas, e todo trabalho tem sido muito importante, tanto dos digitadores, vacinadores, os que trabalham nos postos de vacinação, as equipes de trânsito, e o trabalho de todas as secretarias, agindo de maneira integrada”, comemorou o prefeito David Almeida.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está coordenando a campanha, que alcançou nesta quinta-feira a marca de 96 mil pessoas vacinadas com a primeira dose e 3.630 profissionais da saúde, que já tomaram a segunda dose de CoronaVac. Os públicos até então contemplados, são mais de 45 mil trabalhadores da saúde e mais de 51 mil idosos acima dos 70 anos, além de povos indígenas, ribeirinhos, idosos institucionalizados e Pessoas com Deficiência (PcD).

Ao todo, o Ministérios da Saúde já enviou 207.312 doses, nas quatro remessas destinadas a Manaus, dessas, 133.172 são de CoronaVac/Butantan (equivalentes à primeira e segunda doses) e 74.140 de AstraZeneca/Oxford (equivalente apenas à primeira dose). Para ambas, foi considerado o quantitativo do público-alvo estimado pelo Ministério da Saúde e a reserva técnica de 5%, obrigatória conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

O prefeito ainda comentou que a capital tem tratado com maior transparência e segurança a questão da vacina que compete à gestão municipal, disponibilizando pessoal e estrutura, inclusive com possibilidade de aumento, caso necessário, devido ao recebimento de novas doses.

Competências

A Prefeitura de Manaus ressalta que é competência do Ministério da Saúde realizar a compra das doses de vacina contra a Covid-19, por meio de acordos entre outros países e institutos de pesquisa. Além disso, é o próprio ministério que publica o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina, definindo a ordem de prioridade dos grupos para imunização, e recomenda de que maneira cada uma das fases deve seguir.

Cabe ao governo do Estado repassar as doses da vacina e ordenar a lista com os nomes dos que devem ser contemplados, e à Prefeitura de Manaus a aplicação da vacina e definição das estratégias, para que essa ação seja mais ágil e estruturada possível.

Grupos prioritários contemplados na fase atual da campanha

Trabalhadores da saúde; idosos com 70 anos ou mais; indígenas aldeados; idosos com 60 anos ou mais internados em instituições de longa permanência; pessoas com deficiências residentes em instituições de assistência. 

Nota de esclarecimento

Em nota, a Semsa esclarece que a imunização contra a Covid-19, na cidade de Manaus, segue a programação dos grupos prioritários definidos para a etapa atual da campanha, ou seja, trabalhadores da saúde; idosos com 70 anos ou mais; indígenas aldeados; idosos com 60 anos ou mais internados em instituições de longa permanência; e pessoas com deficiências residentes em instituições de assistência.

Embora a Prefeitura de Manaus esteja trabalhando para assegurar o recebimento de mais doses de vacina, a fim de acelerar a imunização da população manauara, a ampliação dos grupos prioritários está condicionada ao recebimento de novas remessas de vacina, feitas pelo Ministério da Saúde (MS).

O município está utilizando o saldo das quatro remessas já recebidas, destinadas especificamente para os grupos prioritários definidos pelo MS, com a aplicação da primeira dose e também da segunda dose, esta última, para os que já alcançaram o tempo de intervalo recomendado entre as aplicações.

Ainda não foi confirmada a data e a quantidade de novas remessas a serem feitas pelo governo federal e, por este motivo, não é possível iniciar, de imediato, a ampliação da campanha para novos grupos.

Em audiência pública no Senado Federal, na tarde desta quinta-feira, 11/2, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, manifestou a intenção de vacinar todas as pessoas a partir dos 50 anos, no Amazonas, observando, no entanto, que esta ampliação depende da disponibilidade de novas doses.

*Com informações da assessoria

Comentários

error: Content is protected !!