×

Publicidade

Cidades

Dois policiais militares e duas mulheres morrem atropelados em Humaitá

As vítimas participavam de uma festa nas proximidades do município, quando um carro desgovernado invadiu o local e atropelou várias pessoas

Os policiais militares eram lotados no 4º BPM de Humaitá (Fotos: Divulgação)

Humaitá (AM) – Um grave acidente registrado na vicinal Alto Crato, em Humaitá (a 590 quilômetros de Manaus), deixou dois policiais militares e duas jovens mortos na madrugada deste domingo (18). As vítimas foram o cabo Sandro Ferreira Dantas, 36, o soldado Ailton Neves Magalhães, 29, lotados no 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Biatriz e Vitória Xavier.

Publicidade

Segundo informações d0 4º BPM, as vítimas participavam de uma festa nas proximidades do município também conhecido como a Terra da Mangaba, quando um carro desgovernado invadiu o local e atropelou várias pessoas. Em seguida, o veículo capotou na vicinal de terra batida.

Vitória e Biatriz participavam da festa antes do acidente (Fotos: Divulgação/Arte Diário Manauara)

Os policiais militares e as jovens não resistiram aos ferimentos no local. O condutor do veículo Marcos de Lima Couto, que dirigia uma picape Montana, de cor branca e placa OHL-4259, foi detido com sinais de embriaguez ao volante e conduzido para a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Humaitá, onde foram adotadas as medidas cabíveis. 

O acidente

Conforme informações obtidas por um portal de notícias local, os policiais militares chegaram ao local durante a madrugada vindo de Porto Velho, no estado de Rondônia, aparentemente, convidados por suas colegas. Durante a festa clandestina, por volta das 2h30, houve um princípio de tumulto. Os policiais militares que estavam à paisana tentaram dispersar os participantes e encerrar a bebedeira. 

Testemunhas afirmaram ainda que dois tiros foram efetuados para cima. Na ocasião, Marcos Couto não concordou com o encerramento do evento, tomou distância em seu veículo e avançou em alta velocidade sobre os policiais militares e das jovens Biatriz e Vitória que acompanhavam o soldado Ailton Neves e o cabo Sandro Dantas. O grupo foi atropelado violentamente ao mesmo tempo, e arrastado por quase 20 metros. 

Com o impacto do atropelamento, partes de Massa encefálica das vítimas ficaram espalhados na estrada. Na festa, haviam mais de 30 pessoas e veículos com o som alto, popularmente conhecidos “pancadões”, o que é proibido segundo a resolução 624 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) o uso em veículos – de qualquer espécie – de equipamento que produza som audível do lado externo, independentemente do volume ou frequência, mas que perturbe o sossego público.

O descumprimento resulta em infração grave, gerando multa de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH. Segundo o artigo 228 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), no qual se baseia a resolução do Contran, além da multa, haverá retenção do veículo para regularização. 

Errata 

O Portal Diário Manauara inicialmente publicou fotos das jovens mortas no atropelamento, mas, as imagens recebidas não eram as vítimas. Por conta disso, o noticiário online pede desculpas pelo equívoco e se solidariza com os familiares dos entes queridos que tiveram suas vidas ceifadas nesse grave acidente em Humaitá, localizado no Sul do Amazonas. 

*Matéria atualizada às 11h01 para acréscimos de mais informações e alterações nas fotos das jovens mortas

Comentários

error: Content is protected !!