×

Publicidade

Cidades

Conselho Superior aprova prestação de contas da Fapeam

Aprovação ocorreu durante reunião ordinária do conselho realizada de forma presencial

Reunião. (Foto: Valdete Araújo/Fapeam)

Manaus (AM) – O Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) aprovou a prestação de contas da instituição durante a reunião ordinária conduzida pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação,  Jório de Albuquerque Veiga Filho, presidente do Conselho Superior. A reunião aconteceu no  dia 14.

Publicidade

Durante o encontro, foram apresentadas aos membros do Conselho as ações desenvolvidas pela Fapeam referentes aos anos de 2020 e, ao primeiro semestre de 2021, destacando-se os investimentos feitos para avanços da ciência, tecnologia e inovação no estado, conforme as linhas de ação do órgão.

No ano passado, pela primeira vez, a Fapeam conseguiu executar 101,7%, do seu orçamento, alcançando um feito histórico. “Esse é um dado muito importante para nós, é a primeira vez que a Fapeam conseguiu a execução plena do seu orçamento, investindo cada centavo disponibilizado para as áreas de CT&I no Estado”, celebrou a diretora-presidente, Márcia Perales Mendes Silva, que ressaltou a importância do trabalho dos colaboradores da Fundação para o êxito.

Em 2020, a Fapeam investiu mais de R$ 94 milhões em 14 programas, desses,  quatro foram inéditos: o Programa de Apoio à Interiorização em Pesquisa e Inovação Tecnológica no Amazonas (Painter); o Programa CT&I nas Emergências de Saúde Pública no Amazonas Covid-19/Chamadas I e II (PCTI-EmergeSaúde/AM); e o Programa Fapesp/Fapeam, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O Painter foi evidenciado por fomentar atividades de pesquisa aplicada e inovação tecnológica no interior do Amazonas, por meio da indução em áreas estratégicas para o desenvolvimento econômico e social e ambiental do estado.

“O interior do Estado tem sido prioridade permanente na gestão do governador Wilson Lima. Neste edital tivemos um retorno satisfatório com mais de 100 propostas apresentadas, resultando em 64 projetos aprovados”, comemorou Márcia Perales.

No mesmo ano, a Fapeam respondeu positivamente à emergência sanitária causada pelo SARS-CoV-2 e lançou duas chamadas para o programa PCTI-EmergeSaúde/AM, contratando 30 projetos de pesquisa. Além disso, apoiou o estudo CovacManaus, que agora entra na segunda fase, o CovacManaus II.

Mestres e Doutores

Outro feito anunciado foi a titulação de 970 mestres e doutores que alcançaram a formação com o apoio da Fapeam. Foram 727 mestres e 243 doutores de 2019 a 2021. O investimento do Amazonas em CT&I, em especial na formação de recursos humanos altamente qualificados, chamou a atenção dos membros do Conselho, pois em fevereiro de 2021, a Fapeam lançou o Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad-2021/2022) com a maior oferta no número de bolsas já concedidas pela Fundação. Foram oferecidas  1.000 cotas de bolsas para estudantes da capital e do interior, nas modalidades de mestrado e doutorado.

“O investimento do Governo do Estado na formação de recursos humanos reflete no estudo. Quando falamos sobre alunos de cursos de doutorado atendidos com bolsas, o Amazonas destaca-se. Além disso, entre 2019 e 2021, as mulheres representam 60% do número de titulados em nível de mestrado. Elas também atingem um número maior que o de homens no doutorado”, evidenciou a diretora da Fapeam.

A conselheira Cristina Maria dos Santos, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) manifestou-se sobre  o desempenho da gestão da Fapeam durante os anos de 2019, 2020 e 2021. “Parabenizo os lançamentos dos editais inovadores, principalmente o Programa Ciência na Gestão Pública, pois o progresso só se dá apoiando a ciência, a tecnologia e a inovação”, comentou.

O presidente do Conselho Superior da Fapeam disse que o Governo do Estado tem sido parceiro em aportar os recursos necessários para a formação de pessoal. “A Fapeam é muito importante na formação de recursos humanos e no desenvolvimento de várias iniciativas”, acrescentou Jório Albuquerque.

Inéditos

Em 2021 foram lançados 16 programas (9 inéditos) nos quais foram investidos mais de R$ 80 milhões. Dentre os inéditos, os de estímulo a uma maior participação das mulheres nas carreiras de CT&I, o Amazônidas: Mulheres e Meninas na Ciência e o Programa Fapeam Mulheres na Ciência. Além desses, o Programa de Desenvolvimento e de Inovação para Educação Básica (Prodeb), CT&I para Ambiência e Biodiversidade no Estado do Amazonas (Biodiversa), Programa Estratégico de Desenvolvimento do Setor Primário Amazonense (Propam), Programa de Fixação de Recursos Humanos para o Interior do Estado: Mestres e Doutores por Calha de Rio (Profix-AM), Programa Ciência na Gestão Pública (PCGP), Programa de Apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação em Áreas Prioritárias para o Estado do Amazonas (CT&I Áreas Prioritárias), e o Prêmio Fapeam de CT&I.

Jório Albuquerque explicou sobre o Plano Plurianual (PPA-2020/2023) “foi produzido com base no plano de governo levando em consideração a Agenda 2030 e, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Todas as ações, obrigatoriamente, têm que mostrar os impactos nos ODS e, isso, foi construído ao longo do processo, a partir de uma série de conferências e reuniões feitas com as comunidades”, observou.

Composição do Conselho

Além do titular da Sedecti, integram o Conselho: Alessandra Campelo da Silva, da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas); Kátia Luz Torres Silva, da Fundação Centro de Controle de Oncologia (FCecon); Euler Guimarães Menezes de Souza, da Empresa de Base Tecnológica; Altigran Soares da Silva, da Universidade Federal do Amazonas (Empresa de Base Tecnológica); Solange Dourado de Andrade, da Fundação de Medicina Tropical “Doutor Heitor Vieira Dourado”; Cristina Maria Borborema dos Santos, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam); Antônia Maria Ramos Franco Pereira, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa); e de Sérgio Luiz Bessa Luz, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ainda na reunião foram empossados mais dois membros: Patrícia Melchionna Albuquerque, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Maria de Meneses Pereira, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Ao final da reunião, Jório Albuquerque lembrou a participação de Rosemary Costa Pinto no Conselho Superior da Fapeam e suas contribuições para a CT&I no Amazonas. Rosemary foi presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) e atuou incansavelmente no combate à Covid-19 no estado.

Participaram também da posse as diretoras técnico-científica da Fapeam, Marcia Irene Andrade e administrativo-financeira, Kathya Thomé, além de outros colaboradores da instituição.

*Com informações da assessoria

Comentários

error: O conteúdo está protegido !!