×

Publicidade

Polícia

Relacionamento a três termina com morte de homem em Manaus

Segundo relatos de moradores, Cleoton da Costa dos Santos mantinha uma relação com uma mulher casada, há cerca de dez dias

O crime ocorreu na Rua Itapuranga, no bairro São Jorge (Foto: Sylvano Pontes/Arquivo Pessoal)

Manaus – O ex-presidiário Cleoton da Costa dos Santos, 43, foi executado com nove tiros na madrugada deste domingo (17), na Rua Itapuranga, no bairro São Jorge, na Zona Oeste de Manaus. Um suposto triângulo amoroso teria motivado o assassinato.

À polícia, os moradores relataram que Cleoton havia saído do sistema prisional recente e tinha uma relação amorosa conturbada há, pelo menos, dez dias. Ele dividia o amor proibido de uma mulher casada com o rival no mesmo ceio familiar.

Após crise de ciúmes, Cleoton e o marido da mulher iniciaram uma discussão e ficaram se jurando. O homem, então, deixou o local afirmando que iria retornar para acabar com a valentia de Cleoton, que já acumulava histórico de polêmicas.

Cleoton foi executado com nove tiros, sendo cabeça, costas, abdômen, e braço esquerdo (Foto: Divulgação)

Ainda alterado em via pública, Cleoton foi surpreendido pelo rival por nove tiros à queima-roupa. O autor do crime, que não teve a identidade revelada, fugiu tomando rumo ignorado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado pelos moradores, mas Cleoton não resistiu aos ferimentos. Os tiros atingiram abdômen, cabeça, costas, e braço esquerdo da vítima.

Uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) sob a coordenação do delegado plantonista Guilherme Antoniazzi esteve no local levantando informações. Os familiares serão ouvidos na especializada para esclarecer o crime.

Uma equipe do IML fez a remoção do corpo (Foto: Sylvano Pontes/Arquivo Pessoal)

Ao términos dos procedimentos da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC0, o corpo de Cleoton foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na Zona Norte da capital amazonense.

Publicidade

Comentários