×

Publicidade

Polícia

Operação ‘Cruzada’ prende quatro pessoas e apreende 200 celulares

As ações também foram concentradas nas oficinas suspeitas de praticarem desmanche de automóveis

Operação ocorreu em bairros da Zona Norte de Manaus (Foto: Divulgação/SSP-AM)

Manaus/AM – Uma nova etapa da operação “Cruzada” foi deflagrada em bairros da Zona Norte da capital. Aproximadamente 200 celulares foram recolhidos. A operação visa combater roubo de veículos que são levados para oficinas de desmanche, além do roubo e furto de aparelhos celulares no transporte coletivo em Manaus.

Ao longo do dia, quatro pessoas foram detidas e outras cinco conduzidas a delegacias para esclarecimentos, suspeitas de receptação de veículos e celulares roubados. Até o momento, os celulares apreendidos não tinham comprovação de origem.

A ação foi realizada pela Polícia Civil e Polícia Militar, com apoio da Polícia Rodoviária Federal. Na área de combate a roubos e furtos de veículos, as ações foram concentradas nas oficinas suspeitas de praticarem desmanche de automóveis. Na Operação Cruzada, 10 oficinas localizadas no bairro Mutirão foram fiscalizadas. Nos locais, os policiais encontraram peças de veículos roubados.

Durante a abordagem, quatro pessoas foram presas em flagrante por receptação de motores de veículos roubados. Durante a ação, quatro máquinas de jogos de azar também foram apreendidas.  Além do bairro Mutirão, os policiais também estiveram nos bairros Cidade Nova e Novo Aleixo.

Offline 2  

Dentro da Operação Cruzada, ocorreu mais uma etapa da Operação Offline, focada no combate aos roubos e furtos de celulares em ônibus do transporte coletivo de Manaus. Esta é a segunda vez que as polícias desencadeiam ações em zonas comerciais onde há suspeita de comercialização de aparelhos eletrônicos furtados ou roubados. No Centro, mais de 600 celulares foram apreendidos, em agosto.

Desta vez, cinco pessoas foram detidas para esclarecimentos, e cerca de 200 celulares estão sendo analisados individualmente para identificação de origem. “O primeiro ponto é ver se os celulares que estão com esses suspeitos têm nota fiscal. Como não tinha, nós apreendemos os aparelhos, e agora eles serão submetidos a análise junto à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e ao Sisp (Sistema de Segurança Pública), para saber se há registro”, explicou o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado George Gomes.

Fim de semana

No último final de semana, a Operação Cruzada fez a detenção de 27 pessoas envolvidas em rachas na capital. Foram apreendidos sete veículos com restrição de roubo, e 132 veículos foram recolhidos por infrações administrativas.

Vinte e nove pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool, das quais 17 foram presas em flagrante, pois apresentaram índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar. Os agentes aplicaram ainda 204 multas a motoristas que infringiram diversas irregularidades.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), a ação contou com agentes infiltrados nos grupos dos participantes dos “rachas” e competições de manobras ilegais. Os agentes da segurança fecharam todas as vias que dão acesso à Avenida do Turismo e à Avenida do Futuro, localizadas no bairro Tarumã, zona oeste, momento em que houve o desembarque e a abordagem dos policiais disfarçados, que se infiltraram entre os criminosos.

“Foi uma operação integrada e considerada uma das maiores operações policiais de combate a esse tipo de infração no Amazonas. Nós percorremos os bairros Cidade Nova e Mutirão, além de ter passado pelas avenidas das Torres, no Tarumã, do Turismo e do Futuro. Os chamados ‘rolezinhos’ atraem todo tipo de criminosos e promovem arruaças e desordem, realizando ‘rachas’ e manobras irregulares na condução de veículos, principalmente motocicletas”, informou a autoridade policial.

Os suspeitos foram encaminhados para a sede da especializada, onde foram autuados pelos crimes de receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, embriaguez ao volante e direção perigosa. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, eles pagaram uma fiança arbitrada e foram liberados.

*Com informações da assessoria

Publicidade

Comentários