×

Polícia

Influencer ‘Lucas Picolé’ é preso em balneário de Iranduba

Ele havia deixado o sistema prisional em dezembro de 2023

Influencer ‘Lucas Picolé’ é preso em balneário de Iranduba

"Lucas Picolé" preso mais uma vez (Foto: Divulgação/Instagram)

Iranduba (AM) – O influencer João Lucas da Silva Alves, conhecido como “Lucas Picolé”, foi preso novamente por suposta atuação no esquema criminoso de rafais ilegais. A prisão aconteceu nesta quarta-feira (24), em um balneário no quilômetro 14, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

“Lucas Picolé” estava com amigos quando recebeu voz de prisão sob a coordenação do delegado Cícero Túlio, titular do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), e delegado Raul Neto, titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP).

Publicidade

A prisão foi decretada pela juíza de Direito Aline Kelly Ribeiro Marcovicz Lins, da 4ª Vara Criminal, após “Lucas Picolé” descumprir medidas cautelares impostas pela Justiça. Ele não podia se manifestar nas redes sociais e nem promover rifas.

Prisão anterior

O influenciador digital já tinha sido preso durante a Operação Dracma, no dia 5 de julho de 2023, por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, posse irregular de munição de uso restrito e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, além de outros 11 crimes.

No dia 29 de agosto de 2023, foi concluído Inquérito Policial (IP) que resultou no indiciamento de ‘Lucas Picolé’ por manter um esquema de divulgação e promoção dos jogos de azar, dissimulando os recursos decorrentes das vendas de bilhetes eletrônicos por meio da lavagem de dinheiro.

Condenação

Em outubro do ano passado, a Justiça revogou a prisão de “Lucas Picolé” e determinou medidas cautelares, entre elas a proibição de mencionar, divulgar, promover ou fazer alusão a sorteios de rifas, e a quaisquer formas de jogos de azar e/ou aplicativos que perfilhem essas práticas.

“Lucas Picolé” foi condenado há três anos e quatro meses de reclusão e 333 dias-multa, equivalente a 30% do salário mínimo, pelo crime de tráfico de drogas. O juiz de Direito Jean Carlos Pimentel dos Santos fixou, inicialmente, a sentença de penas em regime aberto.

O também influencer Enzo Felipe da Silva Oliveira, o “Mano Queixo”, preso na Operação Dracma, foi absorvido do crime pelo magistrado. Ele e “Lucas Picolé” deixaram o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) no dia 19 de dezembro de 2023.

Procedimentos

“Lucas Picolé” passará por audiência de custódia e ficará à disposição do Poder Judiciário.