×

Polícia

Homem é executado a tiros após ser cobrado por suposta dívida de drogas

O crime ocorreu no beco Samambaia, na rua Iracema, no bairro da Paz, na Zona Centro-Oeste de Manaus. A vítima morreu no local considerado área do tráfico de drogas

Oswaldo era usuário de drogas – Foto: Josemar Antunes

Manaus – Oswaldo Colares Ribeiro, 36, foi executado com quatro tiros na noite deste domingo (13), no beco Samambaia, na rua Iracema, no bairro da Paz, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Uma suposta dívida de drogas pode ser sido o motivo do crime.

Segundo informações da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Oswaldo caminhava pelo beco para um possível encontro. Chegando ao local, conforme testemunhas, um homem abordou a vítima questionando: “Tu vai me pagar ou não o meu dinheiro”?

O cobrador fez quatro disparos contra Oswaldo, atingindo dois nas costelas, um no tórax e outro nas costas. Em seguida, o autor do crime fugiu a pé sem ser identificado.

A irmã da vítima, que preferiu não se identificar, disse que Oswaldo era usuário de drogas e não tinha dívidas com ninguém. Ela atribui a morte do irmão como pura maldade.

A vítima foi atingida com 4 disparos – Foto: Josemar Antunes

“Eu não vou mentir. O meu irmão era dependente químico e trabalhava para sustentar o vício, mas não tinha dívidas com ninguém. Ele sempre comentou que comprava drogas para não ter dívidas. O crime foi maldoso”, disse a irmã da vítima abalada.

No local, alguns moradores que presenciaram o assassinato preferiram a lei do silêncio por medo de represálias. A área é dominada pelo tráfico de drogas.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendeu a ocorrência com duas ambulâncias. Os paramédicos confirmaram a morte. A cena do crime foi isolada pela PM.

Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), Oswaldo não possuía antecedentes criminais, mas a polícia não descartou o assassinato por acerto de contas relacionado ao tráfico de entorpecentes.

Após os procedimentos da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnica-Científica (DPTC), o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal ( IML).

Os familiares da vítima foram encaminhados para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que vai investigar o assassinato.

Publicidade

Comentários