×

Publicidade

Polícia

Guerra pelo tráfico deixa rastro de mortes na Zona Oeste de Manaus

DEHS investiga quatro homicídios que possam está ligados a disputas por territórios entre facções rivais no bairro Compensa

Álvaro (foto acima) e Leonardo (foto abaixo) morreram no SPA Joventina Dias (Fotos: Diário Manauara/Divulgação)

Manaus (AM) – A disputa por territórios de tráfico de drogas entre facções criminosas causou mais uma noite violenta no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus. No cenário moldado com tiros e sangue, quatro pessoas foram executadas por homens encapuzados fortemente armados.

Publicidade

Comando Vermelho (CV), Primeiro Comando da Capital (PCC), estas surgidas respectivamente no Rio de Janeiro e em São Paulo, e Família do Norte (FDN), funda no Amazonas, possuem gerencias dentro e fora dos presídios, travando rivalidades sangrentas.

O clima de tensão começou na rua Evaristo da Veiga, quando Álvaro França do Nascimento, 28, e Leonardo do Nascimento Lima, 25, o “Léo”, foram surpreendidos e alvejados por infratores em um carro branco, modelo e placa não identificados. Os assassinos fugiram sem serem reconhecidos por testemunhas.

Álvaro foi atingido com três tiros, sendo um nas costas, um no tórax e outro na perna direita. Já Leonardo acabou alvejado com um tiro no abdômen e outro na mão direita. As vítimas foram socorridas por populares, mas chegaram sem vida ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, que fica no mesmo bairro.

Em ato contínuo na rua Evaristo da Veiga, Rodrigo de Oliveira Lima, 32, e Talyson dos Santos Souza, 24, conhecido como “Cojaque”, foram abordados por dois homens ocupando uma motocicleta, de características não reconhecidas. Os amigos que estavam sentados na calçada conversando ainda chegaram a correr, mas foram perseguidos pelos criminosos.

Rodrigo foi assassinado com vários tiros (Fotos: Divulgação)

Após ser alcançado na rua Manaus, Rodrigo acabou alvejado com vários tiros e morreu no local. Os tiros atingiram testa, pescoço, quadril esquerdo, coxa direita e cabeça da vítima. Os familiares chegaram minutos depois e fizeram o reconhecimento do corpo.

Talyson foi socorrido e morreu no pronto-socorro (Foto: Divulgação)

Na rua Benayon, Talyson foi atingido com tiros no pescoço, na cabeça e no braço. Ele ficou agonizando em via pública até ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A vítima foi encaminhada ao Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio, na Zona Leste, mas não resistiu aos ferimentos.

A sequência de ataques mobilizou policiais militares da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Força Tática e Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam). Ninguém foi preso pela autoria dos assassinatos.

Os corpos das quatros vítimas foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) abriu inquérito para identificar e prender os autores dos crimes.

Comentários

error: Content is protected !!