×

Publicidade

NotíciasPolícia

População invade delegacia, esquarteja e carboniza homem suspeito de estuprar criança

Caso ocorreu em Fonte Boa, no interior do Amazonas, onde Ronald Gomes Borges estava preso após ser acusado de abusar sexualmente de uma menina de 11 anos

Homem estava com transferência marcada para Manaus, o que revoltou a população

Manaus – Um caso bárbaro tomou conta do município de Fonte Boa (distante 678 quilômetros de Manaus). Moradores da cidade invadiram uma delegacia local atrás de Ronald Gomes Borges, 28,  acusado de estuprar e matar Elcleciane Nascimento Duarte, 10, na última quinta-feira (16) e, após retirarem o suspeito da cadeia, esquartejaram, queimaram e mataram Ronald.

O homem estava com sua transferência para Manaus marcada, fato que revoltou os moradores. A polícia tentou conter os ânimos dos presentes, chegando a disparar contra a população. Segundo informações, ao menos 3 foram baleados na ocorrência.

Ronald foi esquartejado e queimado pela população revoltada (Foto: Reprodução)

Preservando a segurança dos presentes, as unidades policiais não conseguiram manter os manifestantes, que entraram na delegacia e arrastaram Ronald para fora da unidade, onde o agrediram de diversas formas, o esquartejando e por fim carbonizando o suspeito.

Na ação, 3 viaturas da unidade policial e a delegacia foram alvo dos manifestantes, sendo depredadas, tacando pedras e ateando fogo no local.

Entenda o caso

Ronald havia sido preso em flagrante na última quinta-feira (16), acusado de estuprar e matar Elcleciane. A menor costumava ir à casa de Ronald, onde ajudava esposa do suspeito a fazer bolos e biscoitos para vender.

No dia em que o crime ocorreu, a mulher de Ronald tinha saído da casa e a menor permaneceu com o suspeito, quando ele ofereceu R$40 para ela ter relações com ele, prontamente negada. Após isso, ele agarrou a menor e abusou dela.

Após o ato, ele a asfixou duas vezes, o que ocasionou a morte da menina, escondendo ela embaixo da cama. Quando sua mulher chegou, achou a criança. Ronald chegou a ameaçar a esposa, pedindo que ela lhe ajudasse a esconder o corpo. Ela conseguiu avisar a família, que acionou a Polícia Militar (PM-AM), prendendo Ronald em flagrante.

Publicidade

Comentários