×

Publicidade

Esportes

Com gol de Neymar, Brasil vence Colômbia por 2 a 1 na Arena da Amazônia

Com a vitória na oitava rodada, o Brasil entra no G4 na segunda colocação com 15 pontos ganhos - foto: Mário Souza

Com a vitória na oitava rodada, o Brasil entra no G4 na segunda colocação com 15 pontos ganhos – foto: Mário Souza

Em jogo bastante equilibrado, a seleção brasileira venceu a Colômbia por 2 a 1, nas noite de terça-feira (6), pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo 2018, que será na Rússia. O duelo na Arena da Amazônia, em Manaus, marcou a primeira vitória do Tite ao comando da equipe em solo brasileiro e a segunda consecutiva.

Com a vitória na oitava rodada, o Brasil entra no G4 na segunda colocação com 15 pontos ganhos, atrás do Uruguai, com um ponto a mais. A Argentina segue na terceira posição, também com 15 pontos, mas perde em saldo de gols para a equipe brasileira. Já a Colômbia caiu para o quarto lugar nos 13 pontos.

A próxima partida válida pela nona rodada, o Brasil enfrenta a Bolívia, na Arena das Dunas, em Natal (RN), no dia 7 de outubro. Na mesma data, os colombianos encaram o Paraguai.

O jogo

 O zagueiro Miranda, aproveitou a bobeira da zaga adversária e subiu mais alto para cabecear e fazer 1 a 0 para o Brasil - foto: Mário Souza


O zagueiro Miranda, aproveitou a bobeira da zaga adversária e subiu mais alto para cabecear e fazer 1 a 0 para o Brasil – foto: Mário Souza

Estreando em solo brasileiro, em especial, na capital amazonense, o técnico Tite repetiu o mesmo time que venceu por 3 a 0 a seleção equatoriana, na quinta-feira (1), em Quito. Impulsionados por 36.609 torcedores e ao som das baterias de escola de samba, a seleção brasileira não demorou a abrir o placar na Arena da Amazônia. Após cobrança de escanteio pelo meio-atacante Neymar, o zagueiro Miranda, aproveitou a bobeira da zaga adversária e subiu mais alto para cabecear e fazer 1 a 0 para o Brasil, a um minuto da etapa inicial.

Com a vantagem no placar, a seleção brasileira passou a administrar a partida com trocas de passes precisos no meio de campo, valorizando a posse de bola, e conseguiu a evolução pedida por Tite. Diante de um adversário que não é bobo, o Brasil buscou tabelas constantemente, criando algumas reais chances de gol.

Os primeiros 15 minutos de jogo do primeiro tempo, a seleção brasileira passou a incomodar o adversário pela esquerda do campo, com as investidas de Marcelo e Neymar por aquele lado. Já a Colômbia, sob o comando do técnico José Pékerman, até tentava esboçar agressividade com as jogadas do habilidoso meia James Rodríguez, porém, esbarrava na boa marcação brasileira.

De tanto insistir, aos 36 minutos, o jogo que parecia tranquilo para os jogadores da seleção brasileira, a Colômbia chegou ao gol de empate. Em cobrança de falta da intermediária, James Rodríguez levantou na área e Marquinhos, ao tentar desviar a bola para escanteio acabou marcando contra, sem chances de defesa para o goleiro Alisson.

O Brasil não sentiu tanto o gol e manteve o controle da partida - foto: Mário Souza

O Brasil não sentiu tanto o gol e manteve o controle da partida – foto: Mário Souza

O Brasil não sentiu tanto o gol e manteve o controle da partida, porém, no final da etapa inicial, Neymar um dos protagonistas, fez falta dura em Jeison Murillo, e acabou levando cartão amarelo, após se irritar de um encontrão de Barrios em Gabriel Jesus, que o árbitro argentino Patrício Lousteau considerou o lance normal.

Após a confusão, a Colômbia chutou pouco e o jogo que poderia ser construída com vantagem da seleção brasileira acabou terminado a primeira etapa com o empate de um a um.

Na volta da etapa final, tanto Brasil e Colômbia resolveram ir ao ataque - foto: Mário Souza

Na volta da etapa final, tanto Brasil e Colômbia resolveram ir ao ataque – foto: Mário Souza

Na volta da etapa final, tanto Brasil e Colômbia resolveram ir ao ataque. O técnico José Pékerman fez mudanças no time para a entrada de Cuadrado no lugar de Torres. A substituição deu mais movimentação para James Rodríguez, que passou a organizar o time com jogadas criativas. Já o Brasil esbarrava na falta de engenho do meio-campo e ataque. Por conta disso, aos 19 minutos, o técnico Tite chamou Coutinho para o lugar de Willian, que esteve apagado durante todo o jogo.

Aos 29 minutos, Neymar, invadiu a área e chutou cruzado, sem chance de defesa para o goleiro Ospina para fazer o gol da vitória - foto: Mário Souza

Aos 29 minutos, Neymar, que livre pela esquerda, invadiu a área e chutou cruzado, sem chance de defesa para o goleiro Ospina para fazer o gol da vitória – foto: Mário Souza

A entrada do meia do Liverpool, da Inglaterra, fez efeito. Aos 29 minutos, Coutinho em bela jogada passou a bola para Neymar, que livre na esquerda, o camisa 10 invadiu a área e chutou cruzado, sem chance de defesa para o goleiro Ospina. Festa da torcida nas arquibancadas da Arena da Amazônia.

O gol de vantagem deu tranquilidade aos jogadores da seleção brasileira, que chegou ainda ter várias oportunidades de ampliar o marcador nos contra-ataques, com as jogadas de Coutinho, mas o resultado permaneceu com a vitória do Brasil por 2 a 1 diante da Colômbia.

Festa da torcida nas arquibancadas

Mais de 36 mil pessoas presentes nas arquibancadas da Arena da Amazônia deram um show na noite de terça-feira (6), na partida entre Brasil e Colômbia, pelas Eliminatórias da Copa de 2018, que será realizado na Rússia.

Mais de 36 mil pessoas presentes nas arquibancadas da Arena da Amazônia deram um show na noite de terça-feira (6) – foto: Mário Souza

A vitória por 2 a 1 diante dos colombianos, assegurou a segunda colocação da equipe canarinha na competição para a próxima Copa do Mundo. Na área vip do estádio, alguns torcedores prestigiaram a partida em um espaço reservado. O camarote Villa Mix recebeu o show do cantor sertanejo Israel Novaes.

BRASIL

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho (Giuliano), Willian (Philippe Coutinho), Renato Augusto e Neymar; Gabriel Jesus (Taison). T.: Tite

COLÔMBIA

Ospina; Medina, Óscar Murillo, Jeison Murillo e Díaz; Carlos Sánchez, Barrios, Macnelly Torres (Cuadrado) e James Rodríguez; Muriel (Marlos Moreno) e Bacca (Martínez). T.: José Pékerman

Estádio: Arena da Amazônia, em Manaus

Árbitro: Patricio Loustau (Argentina)

Cartões amarelos: Paulinho, Neymar, Marcelo e Giuliano (Brasil); Medina (Colômbia)
Gols: Miranda, a 1, e Marquinhos (contra), aos 35 min do 1º tempo; Neymar, aos 28 min do 2º tempo

Público: 36.601

Renda: R$ 5.840.500,50

Publicidade

Comentários