×

Educação

No bairro Zumbi, alunos participam do encerramento do ‘Projeto Oca vai à Escola’

Ao longo do ano de 2016, dois mil alunos participaram do ‘Projeto Oca vai à Escola’ - foto? Lton Santos/Semed

Ao longo do ano de 2016, dois mil alunos participaram do ‘Projeto Oca vai à Escola’ – foto? Lton Santos/Semed

Alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Raimundo Gonçalves, no bairro Zumbi 2, Zona Leste de Manaus, participaram na manhã desta sexta-feira (18) do encerramento das atividades do ‘Projeto Oca vai à Escola’. O evento, que leva questões ambientais contou com palestras, jogos, exposição sobre os riscos do zika vírus e oficinas de bolsas.

Publicidade

A ação é uma realização da Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do programa ‘Ocas do Conhecimento Ambiental’. No total, foram beneficiados durante o ano letivo mais de dois mil alunos do 1º ao 9º ano, levando informações e atividades sobre a questão ambiental para as escolas da rede.

Durante todo o ano foram promovidas palestras sobre resíduos sólidos, animais silvestres, confecção de brinquedos, recursos hídricos, alimentação saudável, horta, queimadas, sensibilização na comunidade sobre o descarte de resíduos, além de jogos lúdicos, oficinas de reciclagem, entre outras atividades.

A assessora da coordenadoria das Ocas do Conhecimento Ambiental da Semed, Luciana Oliveira, considera que o projeto teve grande êxito por conseguir levar conhecimentos importantes de educação ambiental, para o cotidiano das crianças da rede municipal de ensino.

“Foi um retorno muito gratificante, nós pretendemos levar para os próximos. Pretendemos continuar atendendo as escolas, ampliar a periodicidade, em vez de uma vez por mês, mas com duas ou três e, com isso, atendendo o maior número de escolas e alunos. O mais importante é que essas crianças recebem essa noção para sua vida, porque educação ambiental não é para ficar entre quatro paredes numa sala de aula, mas para ser vivida no geral”, comentou.

A coordenadora disse ainda que o trabalho realizado rendeu a implantação do projeto “Eu reciclo” nas Escolas Municipais Irmã Serafina, São Sebastião e Raimundo Gonçalves.

Um dos parceiros do projeto, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) participa com os Garis da Alegria. O gerente de educação ambiental, Laurismar Costa, revelou sua satisfação de participar da programação e poder contribuir com esse processo de conscientização das crianças.

“Sempre foi um sonho nosso levar esse trabalho para as crianças, porque elas vão mudar esse mundo e nossa realidade. Dentro da escola nós levamos o trabalho de educação ambiental orientando as crianças como elas têm de agir, como trabalhar a questão do lixo”, afirmou.

O diretor Antônio Humberto, da Escola Municipal Raimundo Gonçalves, no bairro Zumbi, zona Leste, onde já era feito um trabalho com a educação ambiental, com o recolhimento de pets e material reciclado, afirmou que as oficinas das Ocas complementou o que já vinha sendo feito com alunos e professores na escola e comunidade.

“Aqui é uma comunidade carente e precisa muito da educação ambiental. A escola fica próxima de um igarapé, inclusive muitos pets foram retirados dentro do igarapé pelos alunos. Essa ação foi uma forma de preservar nosso meio ambiente, por isso, essa programação aqui na escola só completa nosso trabalho na comunidade dos alunos e professores”, disse.

A aluna do 6º ano matutino, Emely de Sousa Lima, 11, já sabe o que é uma conscientização ambiental. Ela participou da programação e já tem consciência da importância de preservar o meio em que vive, seja escola, em casa, na comunidade e no contexto geral.

“O professor fez um trabalho com os alunos sobre essa questão do meio ambiente com mudas e trouxe alguns animais. Muita gente joga muita coisa no igarapé perto da escola, se for passar perto tem muita garrafa, lixo, enfim, joga tudo que não presta. Esse evento aqui mostra como é importante ter um ambiente limpo, porque será bom para todos nós”, observou.

Ao longo do ano, o projeto Oca vai à Escola da Semed contou com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Centro de Pesquisa da Amazônia (Cepeam), (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICM Bio), Centro Universitário do Norte (Uninorte), Manaus Ambiental, Instrutores de Artesanato, Associação de Catadores de Resíduos Sókos, Tumpex, Marquise, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Sociedade Brasileira de Zoológico, Campanha Salva Sauim, Departamento de Transito do Amazonas (Detran/AM) e Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans).

Com informações da assessoria

Comentários