×

Publicidade

Cidades

Venezuelanos são atendidos em ação de cidadania no PAC São José

Migrantes receberam atendimentos de saúde e documentação, além de encaminhamentos para serviços e orientações

Emissão de documentos e pedidos de refúgio (Foto: Divulgação/Sejusc)

Centenas de pessoas foram atendidas neste sábado (14) durante a ação de cidadania realizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) em parceria com diversos órgãos locais e agências internacionais, na Unidade de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) localizada na alameda Cosme Ferreira, UAI Shopping São José.
Os trabalhos foram direcionados a venezuelanos que estão na Rodoviária de Manaus e instalados em abrigos. Entre os serviços oferecidos estavam exames médicos, vacinas, consultas e orientações. Além disso, os migrantes também puderam emitir documentos e dar andamento em pedidos de refúgio.
“Os refugiados merecem nossa atenção. Eles saíram de seu país de origem e estão em um lugar que, para eles, é desconhecido. O nosso trabalho aqui também consiste em acolher e integrá-los. Hoje, com essa ação, alcançamos números significativos nesse sentido”, destacou a secretária Caroline Braz, titular da Sejusc.
Trabalho integrado

Refugiados em Manaus (Foto: Divulgação/Sejusc)

Entre os órgãos parceiros na ação estão o Alto Comissariado das Nações das Unidas para Refugiados (ACNUR), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Superintendência Regional do Trabalho, Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Polícia Federal, Secretaria do Trabalho (Setrab), Defensoria Pública do Estado (DPE/AM) e Ministério Público Estadual.
A procuradora-geral de Justiça, Leda Mara, acompanhou a ação deste sábado. “O nosso olhar aqui é humanitário. É um olhar no sentido de garantir direitos”, resumiu.
O eletricista Felix Valdivias, 31 anos, está em Manaus há seis meses, e, neste sábado, pôde aproveitar os serviços da ação. Com a carteira de trabalho nova em mãos, ele mostrou otimismo e disse que quer trazer os familiares para a capital. “Estou sozinho aqui, mas senti que o povo de Manaus é muito bom. Quero trabalhar, poder me sustentar e ajudar a minha família. A verdade é que tem muita gente precisando, e atividades como a de hoje são muito importantes, ressaltou.
*Com informações da assessoria

Comentários

error: Content is protected !!