×

CidadesPolícia

Trio que enviava drogas do Amazonas para o Rio de Janeiro é preso na operação ‘Rede’, em Manaus

 O trio era responsável pelo envio de drogas para o estado do Rio de Janeiro - foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

O trio era responsável pelo envio de drogas para o estado do Rio de Janeiro – foto: Erlon Rodrigues/assessoria/Polícia Civil

Jerry Alves dos Santos, conhecido como ‘Beira’, 41, a mulher dele, Anne Mary Roque Dantas, 36, e o foragido da Justiça do estado do Mato Grosso Reginaldo Rodrigues da Silva, 24, foram apresentados na manhã desta quinta-feira (10), por volta das 10h, no prédio da Delegacia Geral, Zona Centro-Oeste de Manaus, por envolvimento com o tráfico de drogas.

Publicidade

As prisões foram resultados da operação ‘Rede’, deflagrada, simultaneamente, na manhã de quarta-feira (9), pelas equipes da Polícia Civil (PC) nos estados do Amazonas e Rio de Janeiro. O trio foi por volta das 6h, em um condomínio de luxo, localizado na Rua São Judas Tadeu, bairro Flores, Zona Centro-Sul da capital.

De acordo com o diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), delegado Juan Valério, o casal foi preso em cumprimento a mandados de prisão preventiva, expedidos no dia 17 de outubro deste ano, pelo juiz Rubens Soares Sá Viana Júnior, da 2ª Vara da Comarca de Guapimirim, no estado do Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, os policiais civis constataram a existência, em aberto, de um mandado de recaptura em nome de Reginaldo, expedido no dia 16 de março de 2006, pelo juiz Michell Lofti Rocha da Silva, da Comarca de Colniza, em Mato Grosso (MT).

“Durante a abordagem, apreendemos na casa do casal um celular contendo fotos e informações relacionados ao tráfico de drogas, uma tornozeleira eletrônica que era usada por Jerry, que estava em prisão domiciliar por questões de saúde, notebook, tablet e anotações contendo transações relacionadas ao tráfico de drogas, além de petrechos usados para embalar substâncias ilícitas”, explicou o diretor do DRCO.

Conforme Guilherme Torres, no decorrer das investigações os policiais civis descobriram que as drogas seriam oriundas da Colômbia, entravam no Brasil por Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus) e eram levadas aos municípios de Manacapuru e Iranduba (a 89 e 27 quilômetros de Manaus, respectivamente), o que eles chamam de rota do tráfico. Em seguida os entorpecentes eram acondicionados em fundos falsos de veículos, que traziam a mercadoria até Manaus para serem enviadas aos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

“Constatamos também que a droga não era comercializada em Manaus. Era enviada diretamente a traficantes que atuam no Rio de Janeiro e São Paulo. Por esse motivo foi preciso realizar uma ação conjunta entre as polícias do Amazonas e Rio de Janeiro, para que tanto as pessoas que enviavam a droga como as que receptavam fossem presas. Desarticulando, com isso, a ação criminosa”, ressaltou Guilherme.

Prisões

A ação conjunta resultou no cumprimento de 16 mandados de prisão em nome de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas em Manaus e no Rio de Janeiro, sendo três presos na capital do Amazonas, dois em Niterói (RJ), um em Campos dos Goytacazes (RJ), outro em Guapimirim (RJ), quatro em Teresópolis (RJ) e o cumprimento de mandados de prisão em nome de cinco pessoas que já estavam cumprindo pena em unidades prisionais no Rio de Janeiro. Juan Valério ressaltou que as investigações em torno do caso terão continuidade, por conta das provas encontradas durante a prisão do trio na capital amazonense.

Jerry foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Anne foi levada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). O casal irá aguardar decisão da Justiça do Rio de Janeiro. Ambos responderão por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Já Reginaldo foi conduzido ao CDPM e, posteriormente, deverá ser transferido para unidade prisional no estado do Mato Grosso.

Com informações da assessoria

Comentários