×

CidadesPolícia

Sete pessoas são presas durante operação ‘Meu bairro é seguro’, na Zona Norte de Manaus

A operação ‘Meu bairro é seguro’, resultou na prisão de sete pessoas - fotos: Erlon Rodrigues/assessoria de Imprensa da Polícia Civil

A operação ‘Meu bairro é seguro’, resultou na prisão de sete pessoas – fotos: Erlon Rodrigues/assessoria de Imprensa da Polícia Civil

A operação ‘Meu bairro é seguro’, deflagrada pela Polícia Civil, resultou na tarde de segunda-feira (10) na prisão de sete pessoas, sendo seis delas por envolvimento como o tráfico de drogas na Zona Norte de Manaus e outra por roubo. A ação foi coordenada pela 2ª Seccional Norte e 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os trabalhos contaram com o reforço de servidores lotados no 15º DIP e Departamento de Polícia Metropolitana (DPM).

Publicidade

O auxiliar de serviços gerais Jhon Weslley Gama de Lima, 22; a dona de casa Maria Elizângela Benevides, 42; o filho dela, o garçom Tiago Benevides dos Santos, 25; o operador de escavadeira Ateildo Costa Ribeiro, o ‘Gordinho’, 34; Cássio Matheus Santos de Oliveira, conhecido como ‘Morte’, 20; o soldador Denzer Washington Lima Bezerra, 22, e o despachante Rodrigo de Lima e Lima, vulgo o ‘Gordo’, 30, foram apresentados durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (11), por volta das 15h, no prédio da Delegacia Geral, Zona Centro-Oeste.

Durante a coletiva de imprensa, o titular do 26º DIP, delegado Raul Augusto Neto, destacou que as investigações em torno do caso começaram há cinco meses, por meio de diligências e denúncias anônimas recebidas nas unidades policiais localizadas na zona Norte da capital. Na ação foram cumpridos três mandados de prisão e um mandado de busca e apreensão.

Conforme Raul Augusto Neto, Jhon Weslley foi preso em flagrante por roubo na tarde de segunda-feira (10), por volta das 16h, pelas equipes policiais. O fato ocorreu em via pública, na Rua João Monte Fusco, bairro Santa Etelvina, zona Norte, após o jovem roubar o aparelho celular de uma adolescente. O comparsa dele conseguiu empreender fuga em uma motocicleta e Jhon acabou imobilizado por populares, que o agrediram até a chegada dos policiais civis. Conduzido ao 15º DIP, os servidores constataram, no local, a existência de um mandado de prisão em aberto em nome de Jhon, por homicídio ocorrido em abril deste ano.

Ainda de acordo com o titular do 26º DIP, Maria e o filho Tiago foram presos na tarde de segunda-feira (10), por volta das 17h, em cumprimento a mandado de prisão por tráfico de drogas. Eles foram interceptados em via pública, na Rua Macacaúba, em um conjunto habitacional localizado no bairro Lago Azul, Zona Norte. Com eles foi apreendida quantidade de cocaína suficiente para a confecção de 500 trouxinhas da substância ilícita, segundo a autoridade policial.

O delegado informou, ainda, que Ateildo, Cássio, Denzer e Rodrigo foram presos em flagrante, na manhã desta terça-feira (11), por tráfico de drogas, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em um apartamento onde eles estavam, localizado no mesmo conjunto habitacional, no bairro Lago Azul, Zona Norte. No local os policiais civis apreenderam quantidade de cocaína equivalente a 70 trouxinhas, uma porção de maconha do tipo skunk, uma balança de precisão, dois terçados, além de petrechos para produção das substâncias ilícitas.

“Maria comandava o tráfico naquela área da capital, junto com os filhos. Além de mãe e filho, hoje pudemos prender mais quatro indivíduos que consumiam e traficavam naquela região da cidade. No apartamento em que Ateildo, Cássio, Denzer e Rodrigo estavam também encontramos, além das drogas, dois terçados que eram utilizados para torturar quem estava com dívidas relacionadas ao tráfico de drogas. Inclusive, no conjunto, tem uma pessoa que teve um dos dedos das mãos cortado por eles”, ressaltou Raul Augusto Neto.

Maria, Tiago, Ateildo, Cássio, Denzer e Rodrigo foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Jhon teve o mandado por homicídio cumprido e foi autuado em flagrante por roubo. Ao término dos procedimentos cabíveis, os homens serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa e Maria será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

Com informações da assessoria

Comentários