×

Cidades

Primeira-dama de Manaus lamenta morte de servidora com Covid-19

Elisabeth Valeiko Ribeiro pede que população mantenha cuidados de prevenção contra o coronavírus e não se exponham ao perigo

Gecilda Albano Peçanha (à esquerda), acompanhada do prefeito e primeira-dama (Foto: Divulgação)

Manaus – “É preciso lamentar a perda de uma pessoa tão dedicada à família e a fazer o bem ao próximo”. A frase da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, resume a comoção causada pela morte da servidora da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Gecilda Albano Peçanha, 67, ocorrida nesta segunda-feira (14), vítima da Covid-19.

Gecilda era assistente social, servidora da Prefeitura de Manaus desde 2009, onde atuou em defesa das pessoas em situação de vulnerabilidade, das crianças e adolescentes, dos direitos humanos, entre outros. Entre as atividades desenvolvidas, foi diretora do Departamento de Proteção Especial, diretora do Departamento de Direitos Humanos e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

“Entre tantas atividades que a Gecilda desempenhou ao longo dos anos, a defesa de crianças e adolescentes contra a exploração sexual e o trabalho infantil, com certeza foi um dos seus mais importantes trabalhos. Manaus perde uma grande guerreira, que sempre será lembrada com muita honra”, lamentou a primeira-dama.

Gecilda era assistente social, servidora da Prefeitura de Manaus desde 2009 (Foto: Divulgação)

Mãe e apaixonada pela família, Gecilda se afastou do trabalho para cuidar do filho, o advogado Wilson Neto, que testou positivo para a Covid-19. A proximidade com o filho fez com que Gecilda também contraísse a doença. Wilson Neto morreu de Covid-19 no dia 18 de agosto.

“Nesse momento, peço a todos que se cuidem, que mantenham as medidas de prevenção. Vemos festas cheias de pessoas e isso nos preocupa. Peço que não se exponham ao perigo, não exponham suas famílias, o coronavírus continua a circular e ainda é uma ameaça real”, alertou Valeiko.

O prefeito Arthur Virgílio Neto também manifestou pesar pela morte da servidora. “É uma tragédia, uma dor sem tamanho para essa família, com a qual nos solidarizamos. A Gecilda era um exemplo de dedicação e trabalho, uma servidora valorosa, que deixa um legado não só para a Semasc, mas para toda a cidade”, afirmou o prefeito.

*Com informações da assessoria

Publicidade

Comentários