×

CidadesPolícia

Mulher é encontrada seminua em mata da Ufam com sinais de agressão e violência sexual

 A mulher foi encontrada morta na manhã de domingo (27), com sinais de agressão e estupro, em área verde da Ufam- foto: divulgação

A mulher foi encontrada morta na manhã de domingo (27), com sinais de agressão e estupro, em área verde da Ufam- foto: divulgação

Uma mulher, não identificada, foi encontrada morta na manhã de domingo (27), com sinais de agressão física e vestígios de estupro, em área verde, próxima à Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A mulher estava seminua às margens da Avenida General Rodrigo Otávio, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus.

Publicidade

De acordo com as informações da 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o corpo da mulher foi achado por populares, que passava pelo local volta das 11h. A vítima estava com as roupas rasgadas e apresentava sinais de espancamento e violência sexual.

 A mulher estava seminua e apresentava agressões no rosto e sangramento da genitália - foto: divulgação

A mulher estava seminua e apresentava agressões no rosto e sangramento da genitália – foto: divulgação

Conforme um perito criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a mulher foi espancada e apresentava na região genitália sangramento, reforçando a suspeita de estupro.

Após os trabalhos de perícia, o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de necropsia.

Identificação

O corpo da mulher foi reconhecido por familires no IML como sendo Inara Façanha Amorim, 26 anos - foto: reprodução/Facebook

O corpo da mulher foi reconhecido por familires no IML como sendo Inara Façanha Amorim, 26 anos – foto: reprodução/Facebook

Familiares reconheceram no Instituto Médico Legal (IML), o corpo da mulher que foi encontrado na manhã de domingo (27), com sinais de agressão e violência sexual, em uma mata nas proximidades da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Trata-se da vendedora Inara Façanha Amorim, 26.

A prima da vítima, que preferiu manter o nome em sigilo, contou que Inara havia saído de casa no sábado (26), por volta das 22h. Ela foi vista durante a madrugada de domingo (27) na companhia de dois homens ingerindo bebidas alcoólicas em um bar, no bairro Japiim.

Ainda segundo a prima da vítima, Inara vinha recebendo constantes ameaças de morte, após se desentender com um homem. A casa onde ela morava estava sendo observadas há dias por homens não identificados. A suspeita é que os homens tenham a atraído para depois matá-la.

Inara era casada e deixou três filhas, sendo uma delas com menos de um ano de idade.  A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) apura o caso.

Comentários