×

CidadesPolícia

Motoboy é preso suspeito de latrocínio na Zona Norte de Manaus

Orlan é suspeito de latrocínio do servente de obras Lucas Espírito Santo de Oliveira, 20 - foto: Erlon Rodrigues/assessoria Polícia Civil

Orlan é suspeito de latrocínio do servente de obras Lucas Espírito Santo de Oliveira, 20 – foto: Erlon Rodrigues/assessoria Polícia Civil

O motoboy Orlan de Oliveira Pereira, 37, foi apresentado na manhã desta segunda-feira (7), na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), pelo crime de latrocínio, ocorrido no dia 8 de outubro deste ano, na Zona Norte de Manaus.

Revólver calibre 38 foi apreendido com o motoboy - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Publicidade

Revólver calibre 38 foi apreendido com o motoboy – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

De acordo com o titular da Derfd, delegado Adriano Félix, Orlan foi preso na sexta-feira (4), suspeito do latrocínio do servente de obras Lucas Espírito Santo de Oliveira, 20. Ele pilotava uma motocicleta, modelo Falcon NX 400i, cor vermelha, placa NAI-2541, usada no crime, na Rua Rouxinol, Conjunto Ouro Verde, bairro Coroado, Zona Leste da capital. Com o motoboy os policiais civis apreenderam uma arma de fogo calibre 38 e duas munições intactas.

 Uma motocicleta, modelo Falcon NX 400i, cor vermelha, placa NAI-2541, usada no crime, foi apreendida pela Derfd - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Uma motocicleta, modelo Falcon NX 400i, cor vermelha, placa NAI-2541, usada no crime, foi apreendida pela Derfd – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Adriano Félix disse que Orlan estava sendo investigado desde o dia do latrocínio e foi apontado por diversas vitimas como sendo o homem que assaltava nas ruas e em paradas de ônibus do bairro Cidade de Deus, Zona Norte.

“Essa é a sexta vez que o motoboy é preso, sempre pelos mesmos crimes, de roubo majorado, receptação e agora por latrocínio”, informou o delegado titular da Derfd.

O delegado informou, ainda, que durante o depoimento Orlan confessou o latrocínio e foi reconhecido por um amigo de Lucas Espírito Santo, que conseguiu fugir no momento do crime. Adriano Féliz encaminhou nesta segunda-feira (7), o revólver calibre 38 com duas munições intactas para exame de balística para saber se foi a mesma arma utilizada na morte do servente.

Com informações da assessoria

Comentários