×

Cidades

Em Manaus, irmãos são presos com 230 quilos de drogas avaliadas em R$ 3 milhões

Ao todo, os policiais apreenderam com a dupla 230 quilos de drogas que veio da Colômbia e Peru - foto: divulgação/Polícia Civil

Ao todo, os policiais apreenderam com a dupla 230 quilos de drogas que veio da Colômbia e Peru – foto: divulgação/Polícia Civil

Os irmãos Adaizo Brito, 29, e Nazeu Brito, 37, foram apresentados, na manhã de quinta-feira (6), no prédio da Delegacia Geral da Polícia Civil, por envolvimento com o tráfico de drogas. Com eles, 230 quilos de drogas avaliadas em R$ 3 milhões foram apreendidos em uma casa, na Rua M, no Conjunto Canaranas, na Zona Norte de Manaus.

Publicidade

De acordo com o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Paulo Mavignier, os dois irmãos estavam em um veículo, modelo Ford Ka e foram presos em flagrante, após deixarem uma casa, que servia como depósito das drogas.

Durante a abordagem, os policiais apreenderam com a dupla, um quilo de cocaína, dentro de uma sacola de plástico. Questionados, os irmãos informaram que tinha mais entorpecentes, entre cocaína e maconha do tipo skunk, dentro do imóvel. Ao todo, foram encontrados 230 quilos de drogas.

“Recebemos uma denúncia anônima que a dupla estava efetuando a entrega de drogas em ‘bocas de fumo’, em distintas zonas de Manaus. A equipe passou a monitorar e no momento certo se efetuou a prisão dos suspeitos”, disse o delegado Mavignier.

As drogas avaliadas em torno de R$ 3 milhões seriam entregues a um consórcio de traficantes - foto: divulgação

As drogas avaliadas em torno de R$ 3 milhões seriam entregues a um consórcio de traficantes – foto: divulgação

Conforme o delegado, os irmãos investigados há cerca de dois meses trabalhavam para um consórcio de traficantes de uma facção criminosa. As drogas avaliadas em torno de R$ 3 milhões vieram da Colômbia e Peru. A dupla afirmou que receberia a quantia de R$ 10 mil para entregar os entorpecentes.

Adaizo e Nazeu foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ao término dos trâmites legais, os irmãos foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Comentários