×

CidadesPolícia

Em Manaus, comerciante é preso por vender produtos alimentícios fora da validade

Almiro foi autuado em flagrante por crime contra relações de consumo - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Almiro foi autuado em flagrante por crime contra relações de consumo – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

O comerciante Almiro Jacob dos Reis, 45, investigado por comercializar produtos alimentícios impróprios para consumo em estabelecimentos comerciais na capital, foi apresentado na manhã de terça-feira (8), por volta das 10h, no prédio da Delegacia Geral, Zona Centro-Oeste.

Publicidade

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), delegado Adriano Félix, Almiro foi preso na manhã de segunda-feira (7), por volta das 8h30, na Rua Abóbora do Mato, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da cidade. Na ocasião, o comerciante foi interceptado no momento em que estava a caminho da câmara frigorífica dele, localizada na Rua Ruy Adriano de Araújo Jorge, bairro João Paulo, mesma zona de Manaus.

“No frigorífico apreendemos, aproximadamente, 12 toneladas de alimentos perecíveis, entre eles frios, como queijo, presunto e salame, além de caixas de frango e peças de carnes, alguns com a data de validade vencida e outros já com aspectos apodrecidos, sendo considerado crime à saúde pública”, declarou Adriano Felix.

Aproximadamente, 12 toneladas de alimentos perecíveis foram apreendidos fora da validade - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Aproximadamente, 12 toneladas de alimentos perecíveis foram apreendidos fora da validade – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Conforme o titular da especializada, no momento de fazer a entrega dos produtos já encomendados, desligava o refrigerador que transportava os alimentos, forçando um descongelamento da carga, que ao chegar ao comprador, acabava rejeitada. Em seguida o seguro era acionado para pagar pela mercadoria, que deveria ser enviada para incineração, o que não acontecia, pois os produtos acabam reaproveitados e revendidos, mesmo impróprios para consumo.

Adriano Felix disse, ainda, durante a coletiva de imprensa, que as investigações em torno do caso irão continuar, porque ele acredita no envolvimento de outras pessoas na prática criminosa.

Almiro foi autuado em flagrante por crime contra relações de consumo. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentários