×

Publicidade

Cidades

Educação Integral estimula educadores e alunos da rede municipal de ensino

 A Semed implantou a modalidade de Educação Integral em duas escolas de Ensino Fundamental, como projeto piloto - foto: Karla Vieira/Semcom

A Semed implantou a modalidade de Educação Integral em duas escolas de Ensino Fundamental, como projeto piloto – foto: Karla Vieira/Semcom

Melhorar a qualidade do ensino, tendo o aluno como protagonista do processo de aprendizado, junto com o educador, é um dos objetivos da rede pública municipal de ensino de Manaus. Para isso, neste ano, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) implantou a modalidade de Educação Integral em duas escolas de Ensino Fundamental, como projeto piloto. A nova proposta está em concordância com os Planos Nacional e Municipal da Educação (PNE/ PME) que versam que, até 2024, escolas públicas de todo o país deverão contar com a modalidade de ensino.

Publicidade

Atualmente, a Semed atende mais de 300 estudantes, a partir de 6 anos, nessa metodologia de ensino, nas escolas municipais Maria das Graças Andrade Vasconcelos, Alvorada, e no Waldir Garcia, São Geraldo.

Na Educação Integral, o aluno é o protagonista de seu aprendizado. Por isso, é necessário que os professores e o ambiente escolar direcionem para esta autonomia. A abordagem perpassa por cinco dimensões: intelectual, física, social, emocional e cultural.

De acordo com a Assessora Pedagógica da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) e Coordenadora da Educação de Tempo Integral na Semed, Alina Medeiros, é impossível se pensar educação no futuro sem abordar a metodologia proposta. Para ela, esta perspectiva educacional é o melhor caminho para qualificar o aprendizado dos estudantes, uma vez que trabalha na construção do saber, formando cidadãos autônomos, críticos e reflexivos.

“A Educação Integral, como o nome diz, visa o homem nas suas múltiplas dimensões. É uma prerrogativa da educação brasileira o atendimento das crianças de forma integral, então a Semed já estabeleceu no seu Plano Municipal de Educação a meta de ter 50 escolas com essa metodologia até 2024”, explicou.

Uma das características principais da Educação de Integral são as atividades extracurriculares. Na Escola Municipal Waldir Garcia, no São Geraldo, os 220 alunos de 1º ao 5º ano, participam de nove oficinas semanalmente, sendo uma hora para cada atividade, como teatro; dança; inglês; literatura e produção de texto; matemática lúdica; jornal e rádio escolar; iniciação científica; iniciação filosófica e empreendedorismo.

As oficinas, além estimular novas habilidades, tem ajudado na melhoria do rendimento nas avaliações, segundo a aluna do 4° ano, Giovana Temazor, 10, do 4º ano. “É muito legal passar o dia aqui (na escola), aprendemos muito. Gosto das oficinas, principalmente, a de dança”, comentou.

A diretora da Escola Municipal Maria das Graças Andrade Vasconcelos, Ana Regina Garcia, destacou que a Educação Integral vai além do tempo que o estudante permanece na escola. Segundo ela, na metodologia o professor não é somente aquele que transmite o conhecimento, mas também aprende junto com o aluno. “Nós também não temos as salas de aula como um espaço definido. Temos os espaços educativos, que pode ser num salão, debaixo de uma mangueira, numa quadra. Todo o espaço existente é local de transmissão de conhecimento e aprendizagem”, explicou.

A nova proposta agradou o aluno, João Antunes, 6, que gostou de também poder sugerir o que deseja aprender. De acordo com ele, o dia a dia na escola passou a ser mais prazeroso. “Eu chego na escola, converso com meu grupo, brinco no parquinho, faço tarefas, tomo banho, almoço, volto a fazer tarefas e de tarde tem educação física. É legal passar o dia aqui”, falou.

Mudança de conceitos

Se passar o dia inteiro na escola é uma novidade para os alunos, para os professores além de algo novo, é desafiador. Segundo a professora, Elícia da Silva, a ideia de gestão democrática, onde o aluno tem o direito de tomar decisões, inicialmente lhe chamou a atenção negativamente. No entanto, passados quatros meses desde a aplicação da nova metodologia de ensino, o sentimento é de renovação na prática docente.

“Todo dia é algo novo, é uma pesquisa que preciso fazer, todo dia é se abrir para o novo e encontrar formas prazerosas de aprendizagem. Eu sempre caminho aqui no jardim para que eles mesmo descubram o universo que vivem. Tem sido maravilhoso. A gente não cansa. Quando a gente vê, já passou do horário e os pais estão na porta. Está sendo revigorante para mim como educadora”, observou.

Processo seletivo

Nesta quinta (24), e sexta-feira (25), das 8h30 às 12h e das 13h15 às 16h30, acontecerá a inscrição para o Processo Seletivo de matricula de novos alunos das escolas municipais Maria das Graças Andrade Vasconcelos, Alvorada, e no Waldir Garcia, São Geraldo.

Serão ofertadas 82 vagas para o Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), sendo 35 vagas para a Escola Municipal Maria das Graças Andrade Vasconcelos e outras 47 vagas são para a Escola Municipal Waldir Garcia.

Quem interesse por vaga na Waldir Garcia deve ir direto à escola, na Travessa Pico das Águas, São Geraldo. As inscrições para Maria das Graças será realizada na sede da Divisão Distrital da Zona Oeste (DDZ 2), na Avenida Desembargador João Machado, nº 3785, bairro Planalto.

É necessário portar documentos oficiais de identificação do aluno, boletim escolar para alunos que ainda não são da rede pública e comprovante de residência. Será necessária, ainda, a apresentação do comprovante de renda da família, que poderá ser feita por meio de declaração de rendimento, declaração do imposto de renda ou comprovação de participação da família em Programas Sociais do Governo Federal, Estadual e Municipal.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3632-2108, ou no Edital nº003 do Processo Seletivo 001/2017, que foi divulgado na edição de n° 3995, do Diário Oficial do Munícipio (DOM).

Com informações da assessoria

Publicidade

Comentários