×

Cidades

Dupla suspeita de realizar ‘arrastões’ nas Zonas Norte e Leste de Manaus é presa

 Hemersson e Gabriel são apontados pela polícial de cometer ao menos dez assaltos - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil


Hemersson e Gabriel são apontados pela polícial de cometer ao menos dez assaltos – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

O industriário Hemersson Roberto de Amorim, 26, e Gabriel Henrique da Silva Reis, 22, foram presos, na manhã de segunda-feira (3), suspeitos de envolvimento em uma série de ‘arrastões’, nas Zonas Leste e Norte de Manaus. A dupla foi apresentada na tarde de quarta-feira (5), no prédio da Delegacia Geral da Polícia Civil.

Publicidade

De acordo com o delegado titular Jeff Mac Donald, do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a dupla é suspeita de cometer ao menos dez assaltos. Na segunda-feira (3), Hemersson, Gabriel e três comparsas, que conseguiram fugir, teriam cometido um roubo, no Conjunto Osvaldo Frota, bairro Cidade Nova, Zona Norte. Hemersson havia usado o carro do pai dele, veículo modelo Peugeot, para praticar os assaltos.

“A equipe de investigação chegou até aos criminosos depois que uma vítima, um rapaz de 18 anos fez na manhã de segunda-feira o registro de Boletim de Ocorrência (B.O), na unidade policial. A dupla teria agido de forma audaciosa contra o jovem”, disse o delegado.

  dupla foi autuada pelo crime de roubo majorado - foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil


dupla foi autuada pelo crime de roubo majorado – foto: Erlon Rodrigues/assessoria da Polícia Civil

Durante o interrogatório, Hemersson e Gabriel confessaram que cometiam os assaltos de posse de uma arma de fogo, porém, o revólver não foi localizado. Segundo eles, o intuito do grupo era conseguir dinheiro para abastecer o veículo, conduzido por Hemersson, e comprar bebidas alcoólicas.

A dupla foi autuada pelo crime de roubo majorado. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia os suspeitos foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Comentários