×

Publicidade

CidadesPolícia

Dupla rouba carro de policial e é morta em troca de tiros com PMs

Dupla foi morta durante troca de tiros com policiais militares - foto: divulgação

Dupla foi morta durante troca de tiros com policiais militares – foto: divulgação

Dois jovens morreram durante uma troca de tiros com policiais militares, na tarde desta quarta-feira (19), na Avenida Autaz Mirim, bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus. Léo Victor da Rocha Bastos, 18, e o comparsa dele, ainda não identificado, teriam roubado o carro de uma policial militar no bairro São Lázaro, Zona Sul da capital.

Uma equipe da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foi acionada e localizou os suspeitos, que não obedeceram à ordem de parada, dando início a uma perseguição. A ação policial teve fim durante a troca de tiros, quando os suspeitos foram baleados.

Léo Victor foi atingido com tiros nas costas e morreu no local, enquanto o comparsa dele morreu a caminho do Pronto-Socorro (PS) João Lúcio - foto: divulgação

Léo Victor foi atingido com tiros nas costas e morreu no local, enquanto o comparsa dele morreu a caminho do Pronto-Socorro (PS) João Lúcio – foto: divulgação

Léo Victor foi atingido com tiros nas costas e morreu no local, e o comparsa dele, até o momento não identificado, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio, na Zona Leste.

Com a dupla os policiais encontraram duas armas, uma pistola 380 milímetros e outra de brinquedo - foto: divulgação/Facebook

Com a dupla os policiais encontraram duas armas, uma pistola 380 milímetros e outra de brinquedo – foto: divulgação/Facebook

Conforme a polícia, uma pistola calibre 380 milímetros e uma arma de brinquedo foram encontrados com a dupla. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos.

O delegado Eduardo Paixão, do 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado, informou que as investigações serão acompanhadas pela unidade policial e pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade

Comentários