×

Cidades

Clínica em exames de endoscopia é interditada por irregularidades

No local, os fiscais verificaram que a clínica não operava com os equipamentos de suporte imediato à vida exigidos pela legislação

Diversos pontos críticos foram identificados pela equipe de fiscalização (Foto: Divulgação/Visa )Manaus/Semsa

Manaus/AM – Uma clínica particular em exames de endoscopia, no bairro Centro, na Zona Sul de Manaus, foi interditada na manhã desta terça-feira (25), pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus). A interdição liminar ocorreu durante fiscalização após denúncia de irregularidades cometidas pelo estabelecimento.

O gerente de Vigilância de Serviços da Visa Manaus, Augusto Kluczkovski Júnior, informou que os fiscais verificaram que a clínica não operava com os equipamentos de suporte imediato à vida exigidos pela legislação e que, além disso, cometia falhas nos processos de desinfecção e esterilização de material, oferecendo grave risco à saúde dos pacientes.

“Por este motivo, até que os responsáveis corrijam as irregularidades, a clínica só pode oferecer consultas médicas, sem exames complementares ou procedimentos cirúrgicos”. Além de consultas, eram realizados no local os exames de endoscopia digestiva, colonoscopia e retossigmoidoscopia.

Augusto Kluczkovski destacou que a clínica havia solicitado, mas ainda não havia obtido a licença sanitária para funcionar. Ele também chamou a atenção para a importância de os próprios usuários verificarem se o estabelecimento está licenciado e para que tipo de atividade.

“Há uma diferença de risco absurda, por exemplo, entre a clínica que só oferece consultas e aquela que, além da consulta, realiza exames e procedimentos invasivos”.

De acordo com o gerente, diversos pontos críticos foram identificados pela equipe de fiscalização, entre eles o reprocessamento de material, como pinças de biópsia e agulhas de esclerose, que deveriam ser descartadas após o primeiro uso; falta de testes químicos e biológicos para atestar a qualidade da esterilização; uso de material doméstico (escova) para limpeza prévia de material; fluxo e procedimentos operacionais padrão (POPs) inadequados; e existência de instrumentos (tesouras de sutura, pinças e outros) inerentes a procedimentos que não fazem parte do serviço de endoscopia.

A equipe também verificou que o estabelecimento não dispunha dos protocolos de segurança do paciente preconizados pelo Ministério da Saúde.

Os responsáveis pelo estabelecimento têm três dias para apresentar defesa à Visa Manaus e informar prazo para adequações. A clínica poderá ser multada em valor a ser calculado de acordo com o tipo e gravidade das infrações.

*Com informações da assessoria

Publicidade

Comentários